header top bar

section content

veja mais Paraíba

Secretário anuncia acordo do Detran com bancos e concessionárias e acaba polêmica sobre gravames

Ele explicou que o processo voltará ao que era antes neste prazo, mas as instituições estarão testando o novo sistema

Por Luzia de Sousa

24/11/2016 às 08h42

O secretário de Comunicação falou sobre a polêmica

O secretário de Comunicação da Paraíba, Luiz Torres, disse na noite desta quarta-feira, 23, que a polêmica criada em torno do registro de gravames não deveria ter existido. Segundo ele, a recusa dos bancos gerou problemas, “se os bancos não tivessem dito não, antes mesmo de ter em mãos qualquer atestado de incompetência de quem quer que seja”.

Em entrevista ao programa Master News, da TV Master, ele explicou que após muitas reuniões entre o governo da Paraíba e entidades representativas de instituições financeiras chegou-se a um consenso. “Uma proposta que já havia sido apresentada na semana passada, concordou-se que seria determinado um prazo de 60 dias para que o novo sistema seja avaliado pelos bancos e pelas concessionárias”, explicou.

Ele explicou que o processo voltará ao que era antes neste prazo, mas as instituições estarão testando o novo sistema, para que ao final de janeiro, o sistema aprimorado passe a valer, “o estado não está recuando, o estado abriu uma janela para que o sistema seja avaliado”, disse.

Torres disse que o acordo feito em reunião, nesta manhã em Brasília, será oficializado amanhã na sede do Departamento de Trânsito da Paraíba, a partir das 12 horas.

Créditos: Polêmica Paraíba

INTERVIEW

Promotor ‘manda’ município retirar mercadorias de calçadas, cita saúde como problema e lamenta: “O povo continua votando em corruptos”

CAMPEONATO PARAIBANO

VÍDEO: Com estádio superlotado, Atlético de Cajazeiras joga mal e é goleado pelo Botafogo de João Pessoa no primeiro jogo da semifinal

TROVEJOU EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Com novo treinador, Atlético vence Inter, volta ao G4 e vai para última rodada decidir vaga com time de Campina

FERVENDO

Oposicionista de Sousa aponta erros de André que o fizeram freguês de Tyrone, cobra redução da taxa, revela seu pecado e dispara: “Palhaçada”