header top bar

section content

Fim da reeleição, defendida pelo relator da Reforma Política, Raimundo Lira, será destaque no Senado na volta do recesso

Posição Firme – Desde que assumiu o mandato, o senador Raimundo Lira vem defendendo a proposta.

Por

10/01/2016 às 09h17

Raimundo Lira, será destaque no Senado na volta do recesso

A proposta defendida pelo senador Raimundo Lira (PMDB-PB) do fim da reeleição para govenadores, prefeitos e presidente da República ganhará força no Senado na volta do recesso parlamentar. Segundo reportagem da Rádio Senado, alguns líderes de partidos já se convenceram de que a tese defendida por Lira tem fundamento, e por isso, já querem que o Senado agilize a votação da PEC, já aprovada na Câmara dos Deputados, que acaba com a reeleição.
 
Em entrevista à Rádio Senado, Raimundo Lira defendeu o fim da reeleição, com uma ressalta: “(Devemos) manter o que a Câmara aprovou, logicamente, permitindo a reeleição para aqueles prefeitos e governadores que foram eleitos com o direito legal de pleitear a reeleição”, disse o relator da proposta de Reforma Política
 
O fim da reeleição deve ser analisado primeiramente pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e depois pelo Plenário do Senado, onde foi aprovada, no final do ano passado, Proposta de Emenda à Constituição relatada por Lira que abre prazo para troca de partidos políticos. Raimundo Lira explicou que em 2015 só havia consenso para que fosse votado o artigo da PEC que trata da “janela eleitoral”.
 
Posição Firme – Desde que assumiu o mandato, o senador Raimundo Lira vem defendendo a proposta. Em pronunciamento na Tribuna, ele se manifestou contra a reeleição para prefeito, governador e presidente, e pediu o apoio dos colegas.
 
Na sua opinião, se a reeleição continuar a valer no Brasil, é preciso haver previsão legal para que o governante renuncie ao mandato seis meses antes do pleito, para se candidatar novamente. Ele defende ainda mandatos de cinco anos para o Executivo.
 
Raimundo Lira lembrou que, no seu primeiro mandado de senador, quando foi constituinte, defendeu o mandato de cinco anos. A Emenda apresentada pelo parlamentar paraibano chegou a ser aprovada no Senado, mas depois os parlamentares modificaram o texto para quatro anos.
 
Para Lira, a reeleição é uma tragédia para o País, pois gera gastos e torna desigual o processo eleitoral. “Sou contra a reeleição como princípio. Uma das bandeiras da oposição nas eleições de 2014 foi acabar com a reeleição e ser a favor do mandato de cinco anos. Isso foi o que eu defendi em 1988” observou Raimundo Lira.
 
Assessoria de Impressa

ENTREVISTA

No Caldeirão Político, secretário revela bastidores da campanha que levou Zé Aldemir à histórica vitória contra grupo de Carlos – VÍDEO!

SOLIDARIEDADE

Campanha busca arrecadar recursos para construir sede de associação que cuida de idosos; saiba como contribuir – VÍDEO!

TRANSPARÊNCIA

Reeleito, presidente da câmara de vereadores de Bonito de Sta. Fé faz presta contas dos seus trabalhos a frente do poder legislativo

LENDAS VIVAS

Especial São João: Ícones do forró, Chico Amaro revela por que quase parou, e Nonato Cearense relata encontro com Luiz Gonzaga – VÍDEO!