header top bar

section content

População de Cajazeiras rechaça aumento de regalias dos deputados e diz: “Vão trabalhar”

O deputado quer apresentar uma PEC para ampliar o recesso de meio do ano na Assembleia Legislativa de 15 para 30 dias.

Por

22/07/2015 às 17h32

A TV Diário do Sertão esteve nas ruas de Cajazeiras para bater um papo com a população sobre as regalias que os políticos brasileiros usufruem durante o mandado, a maioria delas estabelecidas por eles mesmos através de Projetos de Leis e Propostas de Emendas Constitucionais, as chamadas PECs. 

Além dos altos salários, a lista de benefícios é tão extensa que um parlamentar pode viver sem sequer colocar a mão no próprio bolso. Entre outras coisas, eles têm direito a atendimento médico ilimitado, passagens aéreas, carro alugado, combustível, conta de telefone paga pelo estado e auxílio-moradia.

O deputado paraibano Ricardo Barbosa (PSB), quer apresentar uma PEC para ampliar o recesso de meio do ano na Assembleia Legislativa de 15 para 30 dias. 

Para o taxista Cicero Monteiro, os benefícios dos parlamentares deveriam ser transferidos aos trabalhadores, pois estes sim são merecedores de uma vivência confortável. “Esses deputados não trabalham e ainda querem mais folga?”.

O aposentado José Serafim afirmou que os deputado já folgam demais. “Um deputado ganha tão bem e trabalha tão pouco e ainda quer mais folga?”

A dona de casa Maria de Fátima disse que é muito errada a postura dos políticos. “Isso não pode acontecer”.

A diarista Josefa de Sousa afirmou que não concorda com o aumento de folga na Assembleia da Paraíba. “Já está bom o que eles têm”.

DIÁRIO DO SERTÃO

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Maria Vitória e Rodrigo Almeida 11.08.2017

INTERVIEW

Educadora fala da infância difícil e sua trajetória de sucesso: ‘Faltava dinheiro, mas não alegria’