header top bar

section content

LAMENTÁVEL: vigilante morre após colidir moto contra animal em BR na região de Cajazeiras; vítima estava indo trabalhar. Veja fotos

Com o impacto, o condutor da moto caiu e bateu a cabeça violentamente contra o solo e não resistiu aos ferimentos. O animal também morreu no local. Confira!

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

14/04/2017 às 08h10 • atualizado em 14/04/2017 às 08h16

Motociclista morreu após bater a moto e um cavalo (foto: Diário do Sertão)

Um grave acidente foi registrado por volta das 22:15h da quinta-feira (13) na BR 434 que liga as cidades de Uiraúna a Poço Dantas, mais precisamente próximo ao Sítio Fazenda Nova no município de Joca Claudino, no Sertão da Paraíba. O vigilante José Bezerra de Sousa, mais conhecido como “Zé de Doca”, de 34 anos, morreu após colidir violentamente contra um animal na pista.

De acordo com informações de testemunhas, o homem seguia em sua motocicleta com destino ao trabalho em Poço Dantas, quando um cavalo invadiu a pista e causou o acidente. Com o impacto, o condutor da moto caiu e bateu a cabeça violentamente contra o solo.

Motociclista morreu após bater a moto e um cavalo (foto: Diário do Sertão)

Uma Unidade de Suporte Avançado (USA) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) do município de Uiraúna foi acionada e rapidamente se deslocou até o local do acidente, mas, a vítima já havia falecido. O animal também morreu no local.

Familiares informaram que o corpo foi levado ao hospital de São João do Rio do Peixe. O velório está acontecendo no sítio Açudinho e o enterro ocorre no cemitério de Bandarra, às 17h dessa sexta-feira (14).

DIÁRIO DO SERTÃO

ENTREVISTA

No Xeque-Mate, corretor avalia que Cajazeiras é melhor do que Sousa para investir no mercado imobiliário

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”