header top bar

section content

TRAGÉDIA: Corpos de pai e filho são encontrados no Sertão da Paraíba um dia após acidente

O acidente ocorreu entre duas cidades sertanejas na tarde dessa segunda-feira (13).

Por Luzia de Sousa

14/11/2017 às 15h11 • atualizado em 14/11/2017 às 15h36

Vítmas viajavam de Pernambuco para a cidade de Patos, no Sertão paraibano (Foto: Rafaela Gomes/TV Paraíba)

Os corpos de dois homens, sendo pai e filho, foram encontrados em um barranco ao lado da estrada que liga os municípios de Imaculada e Maturéia, no Sertão paraibano. O acidente aconteceu no fim da tarde da segunda-feira (13), mas os corpos só foram encontrados por moradores da região na manhã desta terça-feira (14).

Segundo familiares, o pai passou alguns dias visitando o filho na cidade de Santa Terezinha, Estado de Pernambuco. Na tarde dessa segunda-feira, o filho estava levando o pai de volta para a cidade de Patos, quando aconteceu o acidente.

Eles seguiam de moto e provavelmente perderam o controle ao passarem por uma curva. A perícia não encontrou indícios de envolvimento de outro veículo no acidente. Uma amostra de sangue do filho, que pilotava a moto foi recolhida para análise, com o objetivo de saber ele estava sob efeito de álcool. Familiares das vítimas passaram a noite procurando por pai e filho, sem imaginar que eles estariam mortos.

O trecho onde aconteceu o acidente é conhecido pelo perigo. Várias cruzes as margens da rodovia indicam que o local já foi cenário de acidentes graves. A população já fez protestos pedindo por redutores de velocidade e mais sinalização no trecho, mas as reivindicações não foram atendidas.

DIÁRIO DO SERTÃO com G1

FIM DE SEMANA

Cia de teatro arte tramática apresenta “As Malditas” no Teatro Ica em Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o preparador físico do Atlético de Cajazeiras Ivanildo Dunga; Confira!

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Mensagem de Esperança com Dimas Andriola e Sara Samirys

CALDEIRÃO POLÍTICO

Radialista comenta a polêmica união do Prefeito de São João do Rio do Peixe com Ricardo Coutinho. VEJA