header top bar

section content

Depois de cajazeirense, mais um deputado usa verba para beneficiar posto de parente

O deputado já havia sido ouvido com antecedência pelo Congresso em Foco, antes da publicação da reportagem.

Por Luzia de Sousa

13/12/2016 às 09h28

Deputados denunciados. Confira!

Novamente o portal Congresso em Foco, trouxe na manhã desta terça-feira (13) uma denuncia onde destaca que o deputado Beto Rosado (PP-RN) teria usado posto de um tio para abastecer veículos de seu escritório no Estado com recursos oriundos da cota parlamentar. Em novembro de 2015, o mesmo portal denunciou que o deputado Wellington Roberto (PR-PB) abasteceu veículos particulares, utilizando recursos públicos da verba indenizatória de seu gabinete, no Posto de Combustível Shopping Ltda-ME, empresa que tem como sócios José Edvan Roberto e Carla Germana L. B. Roberto, irmão e cunhada do deputado.

A vedação está em dispositivo do Ato da Mesa 43/2009 que proíbe ao deputado ser ressarcido com dinheiro da verba indenizatória por despesas contraídas em estabelecimentos comerciais em que ele ou parente seu de até terceiro grau faça parte do quadro societário. O posto Laser é de propriedade de Carlos Jerônimo Dix-Sept Rosado Maia e seu filho, respectivamente tio e primo do deputado Beto Rosado – mas Carlos é seu parente de quarto grau, alega o parlamentar potiguar.

O deputado do RN reconhece o fato de que tem um parente seu que era beneficiado, por meio da utilização de sua verba indenizatória, com dinheiro público. “O gabinete não tinha conhecimento de que o pai do proprietário e administrador do referido posto, Carlos Gerônimo Dix-sept Rosado Maia, possuía alguma participação societária”, acrescenta Beto Rosado, que está em seu primeiro mandato.

O deputado já havia sido ouvido com antecedência pelo Congresso em Foco, antes da publicação da reportagem, quando disse desconhecer os abastecimentos feitos por seu escritório parlamentar. Na ocasião, ele já havia dito estar ciente da regra que impede o ressarcimento de despesas efetuadas em empresas de parentes, e que o seu “gabinete está desautorizado a abastecer veículos por meio da cota parlamentar no posto Laser”.

Caso semelhante na PB – Wellington Roberto (PR-PB) abasteceu veículos particulares, utilizando recursos públicos da verba indenizatória de seu gabinete, no Posto de Combustível Shopping Ltda-ME, empresa que tem como sócios José Edvan Roberto e Carla Germana L. B. Roberto, irmão e cunhada do deputado. Ao todo, o dinheiro do contribuinte cobriu R$ 189.196,80 gastos pelo parlamentar entre outubro de 2009 e junho de 2015, apenas para que ele enchesse o tanque de carros que servem ao seu escritório parlamentar no município paraibano de Campina Grande.

PB Agora com Congresso em Foco

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan