header top bar

section content

Pedro Cunha Lima diz que lei da terceirização regulamenta o emprego de vários trabalhadores no Brasil

Pedro Cunha Lima afirmou que jamais votaria em algum projeto sem ter a certeza que vai melhorar a vida das pessoas.

Por Priscila Belmont

24/03/2017 às 09h47

Deputado Federal Pedro Cunha Lima (PSDB) .

O deputado Federal Pedro Cunha Lima (PSDB) disse na noite desta quinta-feira, 23, que a aprovação da Lei de Terceirização aprovada ontem na Câmara dos Deputados “traz mais segurança ao trabalhador, a lei regulamenta o trabalho terceirizado, de acordo com a CLT”.

Em entrevista ao programa Master News, da TV Master, ele disse que “estou convicto, a opinião pública fica muito na simplificação das coisas, as pessoas acham que a terceirização tira férias e 13 salário dos trabalhadores, quando não é isso, estão com um discurso político mentiroso dizendo que é o retorno da escravidão”, disse.

Ele acredita que a lei vai ajudar a reduzir o desemprego no Brasil, “eu li a lei e sei o que o texto diz, sei que a lei vai oxigenar o mercado melhorando a situação de tantas pessoas desempregadas”.

Pedro Cunha Lima afirmou que jamais votaria em algum projeto sem ter a certeza que vai melhorar a vida das pessoas, inclusive, segundo ele, “diminuindo o poder da indústria da justiça do trabalho que tem inúmeros processos porque a terceirização não era regulamentada e, hoje, há milhares de ações para definir se a pessoas está trabalhando em atividade fim ou meio, é isso custa muito caro para as pessoas, para os cofres públicos”, finalizou.

Polêmica Paraíba

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan