header top bar

section content

Em meio a crise política, radialista defende reforma com fim de coligações e cociente eleitoral

No Direto ao Ponto desta terça, Jorge Batista argumentou que o Brasil apresenta grande instabilidade na classe política por parte de seus representantes

Por Luzia de Sousa

04/04/2017 às 22h32

No Direto ao Ponto desta terça-feira (4), o radialista Jorge Batista argumentou que o Brasil apresenta uma grande instabilidade na classe política por parte de seus representantes. “Em Brasília está um caos. As reformas que são prejudicais ao povo sendo cogitadas e ao ponto de serem votadas”, disse o radialista.

Segundo Jorge Batista, são três reformas que são anti-democráticas: a Lei da Terceirização, que inclusive já foi sancionada, aumentando ainda mais o poder político; a Reforma da Previdência, que prejudicará diretamente a população; e por último a reforma política, onde a população clama por mudanças significativas, mas não aconteceram.

O radialista relembrou que nesta última, alguns pontos são cogitados, como: fim do cargo de vice, fim de coligações, a famosa “lista fechada”, que, segundo ele, fere a democracia e o eleitor deixa de votar no candidato para votar no partido.

“O certo seria o fim das coligações e cociente eleitoral porque daria mais justiça ao pleito, onde ganharia quem tivesse mais votos e que seja respeitada a vontade da maioria”, opinou o radialista

DIÁRIO DO SERTÃO

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’