header top bar

section content

Deputado Jeová Campos declara que vai seguir orientação do PSB e votar favorável ao TCM

No entendimento do parlamentar, é importante que o debate sobre o TCM seja esgotado na ALPB.

Por

18/12/2015 às 07h58

Jeová Campos faz denúncia grave

Se ainda havia alguma dúvida sobre o voto do deputado estadual Jeová Campos (PSB), em relação a questão do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), essa dúvida foi esclarecida em definitivo com o pronunciamento do parlamentar durante o pequeno expediente desta quinta-feira (17). Jeová declarou que vai votar a favor do TCM seguindo uma orientação do partido, do líder do partido, Hervázio Bezerra e do governador Ricardo Coutinho. “Sou um político que respeita a decisão partidária e além disso entendo que a criação deste novo instrumento de fiscalização vai agilizar o acompanhamento das contas públicas e mais que punir, como apenas faz hoje o TCE, colocando prefeitos na condição de inelegíveis, poderá orientar melhor os gestores públicos muito mais que puni-los pelo direcionamento na utilização dos recursos públicos”, disse Jeová.

Veja mais!

► Na tribuna, Zé Aldemir denuncia fechamento de escolas e demissões na prefeitura de Cajazeiras; Jeová apoia Dilma

 Jeová revela condição para ficar no grupo, fala de candidatura de José Aldemir a prefeito: “Rancoroso”

No entendimento do parlamentar, é importante que o debate sobre o TCM seja esgotado na ALPB. “Precisamos debater a exaustão esse tema porque há muitas opiniões controversas, inclusive para esclarecer a mudança de entendimento de alguns parlamentares, no qual me incluo, que em consonância com as circunstâncias eram contra em outras legislaturas e agora são favoráveis ou vice versa”, disse Jeová. O parlamentar esclareceu que na época do governo Cássio Cunha Lima ele era contra o TCM, em função da situação de instabilidade financeira do governo, onde até para receber salários o funcionalismo tinha que recorrer aos empréstimos. “Hoje, o governo está com suas contas equilibradas e vivemos outra realidade, isso me fez rever minha posição em relação ao TCM”, disse Jeová.

Da tribuna, o deputado também refutou insinuações de parlamentares da oposição de que estaria havendo pressão por parte do governo para coagir os deputados a votarem favoráveis a matéria. Os deputados Anísio Maia e Ricardo Barbosa também criticaram essa afirmação. Jeová disse ainda que algumas coisas precisam mudar na avaliação das contas pelo TCE. “Qual a isenção do conselheiro Catão no julgamento das contas do governador Ricardo Coutinho. Ele é parente de Cássio Cunha Lima, foi um dos principais coordenadores da campanha dele contra Ricardo. Como ele pode ter imparcialidade no julgamento das contas do atual governo?”, indagou o parlamentar.

Da Assessoria

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

NOVIDADES

VÍDEO: Novo padre da Paróquia São João Bosco confirma que pretende revitalizar a Praça Camilo de Holanda