header top bar

section content

Secretário atropela ordens, bloqueia salários e diz que Denise agiu de forma ilegal; Professor desmente

O secretário bloqueou os salários dos professores da cidade de Cajazeiras no mês de férias, o que causou indignação. Ouça áudio

Por

13/02/2015 às 17h04

Foi gerada uma grande polêmica na imprensa de Cajazeiras nesta sexta-feira (13), envolvendo a prefeitura da cidade e os professores efetivos, pois o município bloqueou os salários dos educadores que estão cursando Mestrado.

A confusão se formou quando um dos professores, Damião Fernandes, foi a agência bancária e não havia sido depositado seus vencimentos. O educador informou que se afastou da sala de aula no mês de novembro, autorizado pela prefeita Denise Albuquerque (PSB), mas o secretário Sílvio Nogueira não teria acatado a ordem da gestora pública.

O agravante da história é que o salário do professor foi bloqueado no mês de férias. 

Damião Fernandes alegou questões pessoais do secretário contra ele, e afirmou que a prefeita autorizou na presença do vereador Ivanildo Dunga (PMN), a licença remunerada do educador. “A prefeita é a autoridade maior do município e não pode ser submetida a secretário”.

O professor iniciou o Mestrado no ano de 2014 e declarou a imprensa que não se ausentou da sala de aula, pois o secretário tem sido intolerante com ele e não respeitou a decisão da prefeita.

Indignado, Damião Fernandes desmentiu o secretário, que chegou a afirmar que o educador havia abandonado a sala de aula. “É mentira do Sílvio. Se tivesse abandonado ele teria me demitido por justa causa”.

Segundo Damião Fernandes, o secretário usa dois pesos e duas medidas e agiu de forma irregular, pois mesmo de férias seu salário foi bloqueado. “Estava confiante com a liberação da prefeita e fiquei indignado com isso. Que tipo de prestação de contas posso fazer se estou de férias? Vou ensinar as baratas?. Todos os professores estão de recesso. Ninguém pode ser punido por estar de férias”.

Ele contestou a atitude do secretário e disparou: “Um papel tem mais validade que a palavra da prefeita?” Indagou o educador

Veja desabafo do professor!

O outro lado
O secretário Sílvio Nogueira confirmou o bloqueio dos salários dos professores em Cajazeiras. “Foi bloqueado todos os salários dos professores que estão afastados para cursar o Mestrado”.

Segundo Sílvio Nogueira, a Secretaria de Educação não liberou o professor para se afastar e mesmo de férias teria que prestar contas ao município. “O servidor tem que prestar conta mesmo de férias”

O auxiliar de Denise afirmou que não tem nada contra o educador do município, pois está cumprindo o que a lei manda.

Sílvio Nogueira disse que a ordem de bloqueio partiu da Secretaria de Educação e chegou a afirmar que a prefeita autorizou uma licença ilegal. 

“Se a prefeita atendeu um pedido seu, permitiu um afastamento assim, de forma sem cumprir procedimento, que eu diria assim, um afastamento legal, isso foi feito de forma lá sem me dá ciência, sem meu conhecimento”. Disparou o secretário.

Ele finalizou afirmando que o salário do professor já havia sido liberado.

Ouça áudio da Rádio Arapuan FM!

DIÁRIO DO SERTÃO 

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Psicologia no Ar recebe professor doutor de Cajazeiras pra falar sobre Psicologia Social

INTERVIEW

VÍDEO: Autor do filme “Memória Bendita” fala sobre os desafios de promover cultura na região de Sousa

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de Água da Vida

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na TV recebe diretamente do Rio Grande do Norte, Fábio Carvalho; CONFIRA!