header top bar

section content

Inusitado: Padre revele fenômeno sobrenatural em cidade do Sertão paraibano: “Pedras caindo do céu”

Segundo relatos, pedras estão sendo arremessadas com frequência no telhado da residência, fato que está chamando a atenção da população e da família.

Por Luzia de Sousa

23/04/2016 às 13h56 • atualizado em 23/04/2016 às 13h58

Mistério no Sertão da PB (Foto ilustrativa)

Um fato inusitado está sendo testemunhado por moradores da cidade de Boa Ventura, no Sertão da Paraíba. De acordo com informações, um fenômeno sobrenatural está sendo registrado em uma residência na comunidade rural do município.

Segundo relatos, pedras estão sendo arremessadas com frequência no telhado da residência, fato que está chamando a atenção da população e principalmente da família.

Relatos do Padre Djaci, do Sertão do estado. Confira!

Relatos do Padre Djaci, do Sertão do estado.

O Padre Djacy Brasileiro, da região sertaneja informou que esteve na residência e presenciou tais fenômenos e não descarta a possibilidade de que, um dos membros da família ou algum outro morador da comunidade seja dotado de um dom paranormal, onde a mente impulsiona os objetos e gera todo esse barulho.

Durante a visita do religioso, orações foram feitas no intuito de acalmar a família, que se encontram nervosos e não sabem mais o que fazer. A Polícia Militar também foi acionada e presenciou as pedras sendo lançadas no telhado da casa.

O Padre sugere que, autoridades competentes no assunto façam uma visita ao local e analisem esses eventos, que pode ser uma ação relacionada à telergia, onde a mente tem o poder de movimentar objetos.

DIÁRIO DO SERTÃO com MaisPB

ALFINETOU

VÍDEO: Aliado do prefeito destaca asfaltamento de ruas de Cajazeiras e alfineta grupo de Carlos Antonio

REVELAÇÃO

VÍDEO: Emocionado, radialista fala de dificuldades na infância e revela que ‘amigo’ lhe ofereceu drogas

VEJA

VÍDEO: Gilvan de Andrade fala de experiência no Rádio em Cajazeiras e João Pessoa

VÍDEO

Padre anuncia reforma da paróquia São João Bosco de Cajazeiras a avalia atuação do bispo