header top bar

section content

População e autoridades e protestam por retomada nas obras da BR 434. Fotos e vídeo!

Os organizadores do protesto elaboram um documento que será entregue na sede regional do DNIT na capital João Pessoa.

Por

10/02/2014 às 17h01

A população das cidades de Bernardino Batista, Uiraúna, Joca Claudino e Poço Dantas interditaram na manhã desta segunda-feira (10) a BR 405, em protesto contra a paralisação das obras da BR 434 que estão suspensas há mais de um ano.

Durante toda manhã, os manifestantes cobravam uma solução para o problema. Os prefeitos e os vereadores dos quatro municípios participaram do movimento que foi comandado pelo Padre Mendes.

“Fazem cinco anos que a obra foi iniciada e já foi paralisada três vezes. Cobramos do Governo Federal a retomada dessas obras”, disse o padre.

Uma das manifestantes, Aline Chaves é filha de uma das vítimas fatais da estrada paralisada. Ela narra e pede justiça sobre o caso, além de pedir a retomada das obras da BR 434.

Para Aline, a empresa que fazia o concerto da estrada é irresponsável, pois, deixou bueiros no local sem a devida sinalização. Revoltada, ela taxa a empresa de assassina. “Meu pai não faleceu de uma fatalidade, foi irresponsabilidade dessa empresa e dos órgãos públicos”, disse.

Mobilização – O senador Vital do Rego Filho (PMDB) em conversa com o radialista Petson Santos durante a mobilização, se comprometeu em levar o caso a superintendência do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) em Brasília.

Outro que participou por telefone durante o protesto foi o deputado José Aldemir (PEN). Ele ressaltou que conversou com representante do DNIT na Paraíba que destacou que o problema não é do órgão e sim do IPHAEP (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba).

Segundo informações, a obra foi interditada pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e respaldada em decisão judicial, em virtude de se tratar de uma região de interesse do patrimônio arqueológico e não por inércia do Governo Federal, ou problemas relativos à obra. Assim sendo, a questão seria técnica e os políticos deveriam estar acompanhando de perto o que o DNIT está fazendo para cumprir as exigências do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Os organizadores do protesto elaboram um documento que será entregue na sede regional do DNIT na capital João Pessoa.

DIÁRIO DO SERTÃO

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires