header top bar

José Antonio

section content

A cada eleição uma legislação diferente

15/08/2021 às 23h02

Coluna de José Antonio.

Por José Antonio

O Brasil não está sendo honesto consigo mesmo. Esse famigerado fundão eleitoral é de uma imoralidade que não tamanho, principalmente a partir das próximas eleições, tendo em vista estarmos vivendo mais um retrocesso ao vermos os senhores deputados federais votarem em primeiro turno a volta das coligações proporcionais.

Em 2017, o Congresso aprovou o fim das coligações partidárias e a cláusula de barreira, fixando que cada partido teria que ter um determinado número de votos para poder ter direito a uma cadeira no parlamento brasileiro, além de perder o direito a verbas públicas.

Dos 33 partidos, nas eleições municipais de 2020, no âmbito municipal, só 18 obtiveram mais de 2% dos votos. Esta mesma regra, poderá prevalecer para as eleições de 2022, então vai ter partido aí que vai andar longe de atingir este patamar. Que bom que isto aconteça, pois estes partidos, onde seus chefetes os aluga para ganhar dinheiro, poderão morrer, o que seria uma beleza, ótimo.

Será que os senhores senadores vão permitir que esta “safadeza” continue existindo. Se assim acontecer, é melhor desistir do Brasil.

Qual o país do mundo que tem tantos partidos políticos iguais ao Brasil? Bastaria apenas uma meia dúzia e dava para acomodar todos com tendência à esquerda, outras à direita e o resto no centro, com alguns derivativos mais a esquerda e mais a direita. Desafio a qualquer político que saiba declinar de um fôlego quais os nomes e as siglas dos partidos políticos do Brasil. Esta farra precisa acabar, é uma imoralidade sem tamanho, mas o mais grave é que todo este desmantelo é tudo, mas tudo mesmo custeado por nós, os bocós brasileiros.

A coligação partidária precisa ser banida no processo eleitoral brasileiro, caso seja efetivado, os partidos ficam fortes e com linhas bem claras de ações, princípios e ideais, caso contrário, vira desonestidade e falta de respeito para com os cidadãos brasileiros.

Infelizmente, o que temos visto é que os eleitos só puxam brasas para suas sardinhas. Estamos ficando cansados de ver tantos políticos corruptos sendo salvos por terem imunidade parlamentar, de ver tantas regalias à custa do suor do povo sofrido, de juízes ganharem uma fortuna e acima deles só Deus.

Parece que querem mesmo transformar esta República num chiqueiro de porcos, quando só os restos que sobram são jogados ao povo já extorquido e sofrido.

Quando se pensa que era possível colocar o país nos trilhos, o que estamos presenciando é um verdadeiro turbilhão de homens gananciosos e cheios de vontade de tomar o poder a ferro e fogo.

Teremos salvação só através do voto. O voto que a cada eleição é lançado dentro de um caldeirão de leis, que só beneficia aos hipócritas que querem se dar bem, usando a palavra democracia em vão. Quando vamos ter uma legislação forte e séria na vida política deste país? Só substituindo os políticos com o nosso voto e acreditando que o novo possa mudar e transformar esta nação.

José Antonio

José Antonio

Professor Universitário, Diretor Presidente do Sistema Alto Piranhas de Comunicação e Presidente da Associação Comercial de Cajazeiras.

Contato: altopiranhas@uol.com.br

FÉ CATÓLICA

VÍDEO: Bispo de Cajazeiras participa de Missa no túmulo de São Pedro, na Basílica do Vaticano, em Roma

ELEIÇÕES 2022

VÍDEO: Veneziano diz que chapa com Ricardo não tem ‘Plano B’ e nega conversas com Cássio e Pedro

ELEITOS EM 2020

VÍDEO: Advogado comenta decisão do TRE que determina cassação de vereadores de cidade na região de Sousa

CAMPOS IDEOLÓGICOS

VÍDEO: Enquete online do Diário do Sertão mostra que a maioria tem preferência política pela esquerda

José Antonio

José Antonio

Professor Universitário, Diretor Presidente do Sistema Alto Piranhas de Comunicação e Presidente da Associação Comercial de Cajazeiras.

Contato: altopiranhas@uol.com.br

Recomendado pelo Google: