header top bar

section content

Delegado revela que adolescente morto a tiros em Catolé do Rocha fazia parte de organização criminosa

A área do crime foi isolada para realização da perícia e em seguida o corpo foi encaminhado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol)

Por Diário do Sertão

13/02/2020 às 10h17 • atualizado em 13/02/2020 às 10h19

O adolescente Eduardo Manoel Santos Lima, mais conhecido como “Dudu”, foi assassinado com vários tiros de arma de fogo no final da noite desta terça-feira (11) na rua Augusto dos Anjos, bairro Várzea, na cidade de Catolé do Rocha, Sertão da Paraíba.

A área do crime foi isolada para realização da perícia e em seguida o corpo foi encaminhado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) em Patos para a necropsia.

De acordo com informações da polícia civil, Eduardo Manoel Santos já tinha passagem pela polícia:

“Estávamos há um mês e meio sem homicídios devido as últimas operações que desencadeamos em Catolé do Rocha e região, mas houve esse crime e esse rapaz de 17 anos que morreu nós já tínhamos realizado a apreensão dele em uma operação, ele fazia parte de uma organização criminosa e estava com drogas. Ele foi encaminhado ao Centro Educacional Do Adolescente, porém, para nossa surpresa tomamos conhecimento que há cerca de um mês ganhou a liberdade”, disse Sylvio Rabello.

Eduardo Manoel Santos tinha 17 anos (foto: reprodução/whatsapp)

A polícia civil ainda não prendeu os autores do assassinato.

Esse foi o quarto homicídio em Catolé este ano. Os dois últimos ocorreram no dia 7 de janeiro em uma praça no centro da cidade, quando duas jovens foram mortas a tiros.

O delegado destacou ainda que a polícia civil permanece intensificando as operações buscando diminuir os crimes de homicídios.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
SEPARAÇÃO

Vice-prefeita de Ipaumirim-CE explica rompimento com o prefeito: “Não me afastei do município”

MIGRANDO

VÍDEO: Tradicional rádio AM de Sousa está mudando para a frequência FM: “Será mais uma alternativa”

APOIO

VÍDEO: projeto social Gestar Cajazeiras ajuda gestantes e puérperas em meio à pandemia da COVID-19

SUPERAÇÃO

Após perder perna, ciclista faz Vakinha para conseguir comprar prótese e revela sonho de ser triatleta.

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!