header top bar

section content

Como funcionam as panelas antiaderentes

Panelas evitam que alimentos grudem e ajudam na hora de cozinhar

Por Linksaut

13/11/2020 às 16h00 • atualizado em 13/11/2020 às 16h01

Como funcionam as panelas antiaderentes

O sonho de muitas pessoas é aprender a cozinhar. Convidar familiares e amigos para degustar um prato feito especialmente para a ocasião. Essa, no entanto, não é uma realidade para muitas pessoas, que fazem apenas o básico quando estão diante do fogão.

Um dos problemas para quem está aprendendo a cozinhar ou mesmo para aqueles mais experientes é a escolha do material certo. Esse momento é o pavor de muita gente, principalmente se o assunto for a escolha de frigideira. Nem sempre encontrar uma frigideira antiaderente é fácil.

Especialmente para quem está começando, não ver o alimento grudando na panela é um sonho. Mas você sabe o que faz com que os alimentos não grudem naquela sua panela preferida ou, ainda, por que ela é tão mais fácil de limpar? A resposta envolve a aplicação de materiais diferentes, mas o principal deles é o PTFE, abreviação de politetrafluoretileno.

O PTFE é um material composto por átomos de carbono e flúor. Trata-se de um tipo de polímero sintético fluorado, que tem a inércia como principal característica. Isso significa que ele não reage com outros compostos e também tem um baixo coeficiente de atrito, o que leva outros materiais a deslizarem por sua superfície.

Por fim, tem uma outra característica: a hidrofobicidade, que é a capacidade de repelir água e outros líquidos. Por tudo isso, é preciso uma técnica especial para fixar o PTFE em uma superfície.

Após o PTFE, as panelas antiaderentes recebem outras substâncias, como a primer, que age como uma “cola”, aumentando a sua aderência. Depois disso, são colocadas camadas do PTFE em forma líquida e a panela é aquecida a 430 ºC para que essas camadas fiquem rígidas.

Outro segredo está na estrutura do PTFE, formado por uma longa cadeia de átomos de carbono e flúor, uma das ligações mais fortes que existem na química orgânica. Essa ligação é tão forte que impede que outras substâncias grudem, o que dá a propriedade antiaderente ao composto.

Para além disso, essas panelas também são estruturadas com revestimento de átomos de alumínio e ferro, ou materiais como aço, que permitem mais interação com outras substâncias e, por isso, a aderência de alimentos às superfícies metálicas é mais fácil de acontecer.

É normal encontrar na internet textos e boatos dizendo que panelas com revestimento antiaderente podem fazer os alimentos ficarem tóxicos ou algo do tipo.

A questão estava baseada no uso do chamado ácido perfluorooctanóico (PFOA), que era usado para produzir o PTFE. Hoje, essa substância não é mais usada na fabricação do antiaderente

DETONOU

VÍDEO: Advogado repudia vice-presidente Mourão após afirmação de que não existe racismo no Brasil

'NUNCA FIZ MAL A NINGUÉM'

VÍDEO: Médico e enfermeiro derrotado nas eleições em Ipaumirim-CE crítica oposição e faz desabafo

ALEGRIA DO SERTANEJO

VÍDEO: Rios transbordam após chuva de 110 milímetros em cidade da região de Princesa Isabel

VAMOS AJUDAR

VÍDEO: Com câncer raro, cearense faz apelo para conseguir dinheiro para cirurgia: “Entrego a Deus”

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!