header top bar

section content

Internet vira um dos principais meios de entretenimento do brasileiro, saiba como!

Para se ter uma ideia, de acordo com uma pesquisa feita pelo Celtic.com, que analisa o consumo de cultura no meio digital, a rotina, o entretenimento online e a comunicação instantânea têm ganhado força na vida dos brasileiros.

Por Agência Digital Emarket

05/12/2021 às 23h48

(Foto: Pixabay)

Unindo o isolamento social provocado pela pandemia do coronavírus com o avanço tecnológico que vem acontecendo desde os anos 80 e 90, as pessoas, mais especificamente os brasileiros, vêm usando a internet como principal meio de entretenimento.

Para se ter uma ideia, de acordo com uma pesquisa feita pelo Celtic.com, que analisa o consumo de cultura no meio digital, a rotina, o entretenimento online e a comunicação instantânea têm ganhado força na vida dos brasileiros. Mas focando no entretenimento, o principal motivo deste ramo ter crescido no mundo online são as plataformas de streaming, sejam as de filmes e séries, de músicas ou de jogos digitais, que podem ser acessadas em diversos tipos de aparelhos eletrônicos, como computadores, smartphones e consoles, possibilitando assim a locomoção e a praticidade das pessoas.

Outra atividade que também contribui com o aumento da popularidade do entretenimento pela internet é a prática dos jogos virtuais de cassino e das apostas online. Através dos sites de apostas esportivas, por exemplo, grupos de amigos podem acompanhar notícias dos principais esportes, assistir partidas de vários campeonatos e dar seus palpites nos resultados dos jogos. Confira neste artigo notícias sobre o futebol mundial. As plataformas de apostas esportivas e os de jogos como poker e roleta já atingiram um número maior de visitantes e se expandiram dos navegadores de internet para os apps para tablets e smartphones.

A tendência do entretenimento online provada por meio de estatísticas

Tudo isso é mostrado na Pesquisa Game Brasil – PGB 2021, apontando que 72% dos entrevistados têm o costume de jogar jogos eletrônicos, sendo destes, 78,9% têm maior preferência pelos jogos digitais hoje em dia. Já 75,8% dos gamers brasileiros afirmam ter jogado mais, enquanto que 51,5% jogam online com amigos, 60,9% consomem mais conteúdos relacionados a jogos e 42,2% investem mais dinheiro nessas atividades.

Já a terceira edição da pesquisa “Retratos da leitura no Brasil”, ministrada pelo Ibope Inteligência, apontou a popularidade da internet no geral com base nas atividades praticadas, regiões brasileiras e faixas etárias das pessoas conectadas. Assim como a pesquisa anterior, o ramo do entretenimento também segue em primeiro lugar, com 58% dos internautas, logo em seguida aparecem o ramo da comunicação entre pessoas (42%), estudos (40%), trabalho (25%), atualização profissional (19%), pesquisas em geral (18%) e, por último, download e leitura de livros (7%).

Além disso, a pesquisa do Ibope também aponta que 81,4 milhões de brasileiros estão conectados à internet, representando 46% da população do país, ao contrário dos 54% que não têm acesso. Desses conectados, 18% navegam todos os dias, 15% algumas vezes na semana, 7% raramente e 6% uma vez por semana. Dividindo esses apontamentos por faixa etária, os que mais fazem uso da internet são os jovens entre 19 e 29 anos e os que menos acessam tem mais de 50 anos. Já por região, a Sudeste é onde está concentrado maior parte dos conectados, seguido do Nordeste (24%), Sul (15%) e Norte (14%).

As crianças também estão cada vez mais passando o tempo conectadas

Também vale ressaltar que, obviamente, as crianças não ficaram de fora dessa. Para a preocupação de pais, educadores e demais profissionais especializados nesta faixa etária, os pequenos intensificaram o hábito (que já era constante antes do surto) de passar o tempo em frente às telas, tanto do computador, tablet e smartphone, quanto a da TV, durante a pandemia, mesmo com as aulas presenciais voltando aos poucos e realizando outras atividades fora de casa.

Quanto ao conteúdo que elas consomem, segundo um estudo da Kaspersky Safe Kids, crianças de 6 a 12 anos têm preferência por conteúdos do YouTube e videogames, em especial o jogo Minecraft. Já o estudo voltado para os mais bebês, “Passos e Descompassos da Primeira Infância”, dos canais Gloob e Gloobinho, a porcentagem de
crianças brasileiras de 2 a 5 anos de idade que assistem televisão aumentou para 90% nesta pandemia.

Toda essa popularização do entretenimento online que estamos vivendo agora tende a impactar nosso futuro. Daqui a alguns anos, empresas como serviços de internet, telefonia e streaming, bem como desenvolvedores de dispositivos eletrônicos como os computadores, smartphones, televisões e seus periféricos, passarão por adaptações e avanços tecnológicos, além de dar mais acessibilidade a tecnologia da realidade aumentada.

HISTÓRIAS DO CANGAÇO

VÍDEO: Professor faz comentário sobre Corisco e fala da sua importância no bando de Lampião

SE EMOCIONOU

VÍDEO: Lula chora ao falar que morou em quartinho com 13 pessoas: “Vou voltar para mudar”

CONHEÇA

VÍDEO: Ótica A Graciosa em Cajazeiras destaca promoção para clientes renovarem exame de vista

OPINIÃO

VÍDEO: Pesquisador diz que salário mínimo deveria ser R$ 3 mil e que famílias não têm consumo consciente

Recomendado pelo Google: