header top bar

section content

Repórter zomba de acusado de estupro em entrevista e emissora acaba sendo condenada

Filial da Band é condenada por violar direitos humanos em entrevista

Por

05/06/2015 às 11h05

A emissora foi sentenciada a pagar uma indenização ao Estado de R$ 60 mil reais

A Band Bahia, filial da Rede Bandeirantes no Estado, foi condenada por uma reportagem exibida no “Brasil Urgente BA”, em 2012, após ser acusada de violar os direitos humanos.

Na época, a emissora e Mirella Cunha foram investigados depois de a repórter zombar de um jovem preso acusado de estupro. Ele assumiu ter praticado assaltado, mas negou que teria abusado sexualmente da vítima – motivo pelo qual foi detido.

Com intenção de provar sua inocência, o rapaz pediu para que a moça fosse submetida a um exame de próstata, ao invés de corpo de delito. A repórter, então, o chamou de estuprador e tirou sarro por ele não saber o procedimento correto.

O caso chegou a ser arquivado pelo Ministério Público Federal, em 2014, mas foi reaberto a pedido do promotor da MPF-BA, Vladmir Aras, que foi quem entrou com a representação contra a Band.

A emissora foi sentenciada a pagar uma indenização ao Estado de R$ 60 mil reais por violação de direitos humanos coletivos, segundo o "Na Telinha".

Na sentença, o juiz Rodrigo Brito Pereira declarou que “a atividade jornalística deve ser livre para informar a sociedade acerca de fatos cotidianos de interesse público, em observância ao princípio constitucional do Estado Democrático de Direito; contudo, o direito de informação não é absoluto. A ‘entrevista’ desbordou de ser um noticioso acerca de um possível estupro para um quadro trágico em que a ignorância do acusado passou a ser o principal alvo da repórter. Ao deixar de obter as notícias para ser a notícia a repórter Mirella Cunha em muito superou qualquer limite de ética e bom senso na atividade jornalística, essencial no Estado de Direito”. 

MSN

Tags:

Recomendado para você pelo google

PARAOLÍMPICOS

VÍDEO: Curso em Cajazeiras ajuda professores de Educação Física a trabalharem com alunos com deficiência

EMPRESA INVESTIGADA

VÍDEO: Após inquérito do MPPB, prefeito José Aldemir responde se ainda vai ter concurso em Cajazeiras

20ª EDIÇÃO DO EVENTO

VÍDEO: Com Felipão, Eduarda Brasil e muito mais, Cavalgada e Festa de Marimbas leva multidão a Cachoeira

DA CÂMARA AO INSS

VÍDEO: Grupo prepara manifestação pública nesta sexta, em Cajazeiras, contra a reforma da Previdência