header top bar

section content

Homem compra notebook de 6 mil por R$ 1.500 e recebe apenas a foto do produto

Gutted Paul Barrington, de 38 anos, foi vítima da farsa cruel depois de vencer um leilão para adquirir um MacBook no site eBay.

Por

05/02/2015 às 22h29

Um homem ficou chocado ao comprar um MacBook da Apple em um site de compras na internet e receber apenas uma imagem do aparelho.

Gutted Paul Barrington, de 38 anos, foi vítima da farsa cruel depois de vencer um leilão para adquirir um MacBook no site eBay.

Seu lance chegou ao valor de aproximadamente 1.250 reais, por uma máquina que sai normalmente a R$ 6 mil quando comprada nova.

Mas depois de receber um pacote de plumas dentro de uma pequena caixa quadrada, ele percebeu que havia sido enganado.
Gutted Paul Barrington, de 38 ano, comprou pela internet notebook de 6 mil reais pagando um quarto do valor e recebeu pelo correio a fotografia do produto.

Para espanto de Paul, a caixa continha uma fotocópia em preto e branco de uma imagem do item que ele esperava receber.
Paul, de Ilfracombe, Devon (Inglaterra), tinha sido forçado a vender sua última prancha para pagar o notebook, e estava esperando usá-lo em sua nova carreira de DJ em casamentos.

Ele contou que essa foi a primeira vez, desde os 10 anos de idade, que ficou sem uma prancha de surf.

Paul disse que não fazia sentido o falso vendedor se preocupar em colocar a imagem de um notebook dentro da caixa, já que estava cometendo um crime.

Paul entrou em contato com o site eBay para relatar o incidente, e recebeu a informação que terá que esperar alguns dias para ter direito ao reembolso.

Gadoo com Mirror

Tags:
FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo traz resumo da 2ª rodada do Paraibano e detalhes da nova contratação do Atlético

COM CHICO CARDOSO

VÍDEO: ‘Briga’ entre Zé Aldemir e Airton, e Tyrone com os Gadelhas são os destaques do Direto ao Ponto

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Advogadas tiram dúvidas sobre Previdência Social e criticam atendimento no INSS de Cajazeiras

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Júnior e Jeová começam a ganhar cargos em Cajazeiras e “sinal vermelho foi ligado”, diz colunista