header top bar

section content

VÍDEO: Ao justificar aumento de combustíveis, Bolsonaro diz que ‘não morre de amores’ pela Presidência

Ao falar com apoiadores no 'cercadinho', o presidente voltou a tentar se eximir da sua responsabilidade pelos seguidos aumentos nos preços dos combustíveis

Por Jocivan Pinheiro

26/01/2022 às 18h04 • atualizado em 26/01/2022 às 18h09

Ao falar com apoiadores no ‘cercadinho’ do Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a tentar se eximir da responsabilidade pelos seguidos aumentos nos preços dos combustíveis. Em tom de ameaça, ele insinuou que se Lula (PP) for eleito presidente, a população vai ‘pagar pelo que colheu’.

“Não sou o malvadão. Por mim estaria lá em baixo o preço disso tudo. Mas o mundo todo está sofrendo. É injusto botar a culpa em mim. Quem fechou tudo de forma irresponsável, bota a culpa em cima da gente. O que a gente pode perder ou ganhar no futuro? Eu não vou falar o quê. Vocês vão pagar ou não por aquilo que vocês escolheram”.


VEJA TAMBÉM

Militante avalia que Bolsonaro está ‘derretendo’ porque fake news não estão mais surtindo efeito


Em seguida. Bolsonaro disse que não ‘morre de amores’ pela presidência da República: “Não estou reclamando porque entendo que foi uma missão de Deus, até pelas consequências, a facada, formar um ministério diferente dos demais. Mas parece que alguns querem que volte isso aí”.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
ESTUDANTES

VÍDEO: Acadêmicas da Faculdade Santa Maria falam sobre doença rara e confirmam seis casos em Cajazeiras

MAIS "FÉRIAS"

VÍDEO: Vereadores de Paulista aprovam aumento de recesso para 105 dias: “Um tapa na cara da população”

MUNICÍPIO RACHADO

VÍDEO: Vice-prefeito de Piancó confirma rompimento com o prefeito e anuncia apoio a Pedro Cunha Lima

RESPOSTA

VÍDEO: Secretário de Saúde de São João que teria sido chamado de analfabeto, rebate Zé Aldemir

Recomendado pelo Google: