header top bar

section content

Natural de Conceição, Elba Ramalho faz show histórico no Maior São João do Mundo

Elba cantou por quase duas horas e quarenta minutos e, mesmo ainda se recuperando de uma Chikungunya.

Por Luzia de Sousa

24/06/2019 às 13h43 • atualizado em 24/06/2019 às 15h11

A cantora Elba Ramalho, natural da cidade de Conceição, Sertão da Paraíba comemorou seus 40 anos de carreira no palco do Maior São João do Mundo, em Campina Grande.

Desde aquele ‘Ave de prata’, lançado em 1979, até agora, lá se foram 40 anos de uma história de sucesso, que conquistou prêmios mundo afora e que parte dela será contada em um DVD, que foi gravado nesta noite de véspera e madrugada do Dia de São João, no Parque do Povo, em Campina Grande.

A rainha Elba Ramalho voltou para seu aconchego em alto estilo. Trouxe convidados especiais, uma produção de alto nível com direito a participação da quadrilha junina Arraial em Paris, além do balé que a acompanha há anos e foi ovacionada pela multidão.

“Rainha, rainha, rainha!”, gritou a multidão em vários momentos do show. Mas foi a majestade Elba quem coroou a noite/madrugada de São João com o mais vibrante e contagiante show da atual edição d’O Maior São João do Mundo. Eram 23h15 minutos quando ela apareceu para a multidão. Quinze minutos depois, ao som de Olha pro Céu, começava o show pirotécnico.

Elba Ramalho faz show histórico n’O Maior São João do Mundo

Foram cerca de 160 minutos de show. Sim. Elba cantou por quase duas horas e quarenta minutos e, mesmo ainda se recuperando de uma Chikungunya, que a deixou totalmente debilitada, não perdeu o pique. Cantou, dançou, pulou e interagiu com o público o tempo inteiro e ainda fez três trocas de roupas.

Elba Ramalho faz show histórico n’O Maior São João do Mundo

Participações especiais
O show de Elba no Parque do Povo, nesta noite do dia 23 e madrugada do dia 24, seria para marcar a passagem dos seus 40 anos de carreira. Foi além de seus propósitos iniciais, marcando também a história d’O Maior São João do Mundo. “Não podia ser em outro lugar. Tinha que ser Campina. Eu não faria em outro lugar. Eu tive até convites e propostas até bem mais relevantes, no sentido material, mas tinha que ser aqui. O sentido da história, que começou aqui e eu quero comemorar aqui”, disse uma apreensiva Elba Ramalho, minutos antes de ser anunciada no palco.
E ela não só escolheu Campina Grande para celebrar um marco na carreira, mas preparou tudo com muito carinho e cuidado, selecionou o repertório (que aliás ela mudou no meio do show enlouquecendo sua produção) e convidou amigos muito especiais, que deixaram a festa ainda mais bonita e emocionante.

Elba Ramalho faz show histórico n’O Maior São João do Mundo

Zélia Duncan deu “Alma” ao show. O clássico do repertório da artista, foi cantado em coro pela multidão, que nem se importou se o ritmo era forró ou MPB. Em dueto com Elba, Zélia ‘caiu’ no forró, ao cantar o clássico de Accioly Neto, sucesso na voz de Flávio José, A Natureza das Coisas, e Vem Morena, sucesso de Luiz Gonzaga, composta por Zé Dantas. Na sequência Elba recebeu Liv Moraes, filha do grande amigo Dominguinhos.

A campinense Agnes Nunes, foi a terceira a dividir o palco com a rainha, cantando juntas outra canção de autoria do pernambucano Accioly Neto, Espumas ao Vento. As duas ainda fizeram dueto em Chão de Giz, composição do paraibano Zé Ramalho.

Elba Ramalho faz show histórico n’O Maior São João do Mundo com convidados

Mas foi Toni Garrido quem roubou a cena, ao ‘descer pra galera’ enquanto cantava alguns dos sucessos da Cidade Negra, banda da qual é vocalista. Depois de cantar com Elba dois de seus grandes sucessos, Onde Você Mora e Girassol, em ritmo de forró, e Abri a Porta (Dominguinhos), Toni ‘incendiou’ a multidão cantando A Sombra da Maldade’. O público foi ao delírio, ao som do reggae. Encantado com O Maior São João do Mundo, Garrido declarou que no próximo ano quer estar em Campina Grande, novamente. “Quero vir de todo jeito. Nem que seja só pra comer paçoca”, declarou após deixar o palco.

O rock também marcou presença no Parque do Povo, em plena noite de São João. Primeiro com Elba cantando Sonífera Ilha, sucesso dos Titãs. E depois com as presenças dos irmãos Sideral e Rogério Flausino (Jota Quest). Com o guitarrista, compositor e produtor cultural do Jota Quest, Sideral, Elba cantou os clássicos Gostoso Demais e De Volta pro Aconchego, de Dominguinhos e em seguida, Esperando na Janela (Targino Gondim) e Maria, Maria (Milton Nascimento), com Flausino. Os irmãos ainda tocaram três sucessos do repertório do Jota Quest (O Sol, Fácil e Além do Horizonte), em ritmo de forró.

Juntos, Elba, Toni, Sideral e Flausino, cantaram o clássico de Chico Buarque, Teresinha. O show de Elba, que começou às 23h15, com Paraíba Meu Amor (Chico César) e Olha pro Céu (Luiz Gonzaga), terminou às 3h25, com Bodocongó, em homenagem a Jackson do Pandeiro.

A programação foi encerrada com a banda Candeeiro Natural. O pernambucano Nando Cordel será a atração principal desta segunda-feira, Dia de São João, no Parque do Povo. Além dele, se apresentam Fernanda Lima, Lynnkonl Ranier e Nathan Vinicius.

DIÁRIO DO SERTÃO com assessoria com vídeo da TV Maior

Recomendado para você pelo google

ASSISTA À ENTREVISTA

EXCLUSIVO: Em Cajazeiras, Ciro Gomes fala sobre Lula, PT, Bolsonaro, Ricardo, João Azevêdo e eleições

VÍDEO

Empresário revela convite das oposições de Cajazeiras para disputar a prefeitura e derrotar Zé Aldemir

EVENTO CATÓLICO

VÍDEO: I Adora Cristo é sucesso em Cajazeiras, e coordenador da Missão Éfeso acredita em crescimento

SAÚDE BUCAL

VÍDEO: ortodontista sousense revela se é possível rejeição em casos de implantes dentários