header top bar

section content

Viúva do cantor Maurílio fala sobre luto: “Difícil dormir na nossa cama”

Luana Ramos, viúva de Maurílio, usou seu perfil do Instagram, nesta sexta-feira (14), para falar sobre o a saudade que está sentido do cantor, que morreu no dia 29 do mês de dezembro

Por Diário

15/01/2022 às 12h08

Viúva de Maurílio falou na Internet sobre saudade que sente do marido. Foto: Reprodução / Instagram

Luana Ramos, viúva de Maurílio, usou seu perfil do Instagram, nesta sexta-feira (14), para falar sobre o a saudade que está sentido do cantor, que morreu no dia 29 do mês de dezembro após um mal súbito relacionado a tromboembolia pulmonar.

“30 dias… Hoje faz 30 dias que eu te vi andando falando, comendo pela última vez. 30 dias a gente dormiu junto, agarradinho… Eu estava com febre, você também já não se sentia bem, incomodado com toda posição em que ficava, pediu até pra trocar de lado na cama durante a madrugada… E, mesmo eu transpirando de febre, a gente dormiu tão abraçados, mas TÃO abraçados… Se eu fechar os olhos e lembrar, ainda posso sentir o peso do seu abraço nas minhas costas, seu rosto encaixado no meu pescoço e até ouvir seu ronco no meu ouvido kkk”, escreveu.

Luana contou que retornou ao apartamento que dividia com o artista, e foi o momento que a saudade apertou.

“Tremi, chorei. Cada canto que olhei, lembrei da gente planejando qual móvel comprar, quando que ia conseguir comprar, você queria que tudo me agradasse… A única coisa que você escolheu sozinho foi a geladeira (que eu amei), porque até então a gente ia tentar segurar com o frigobar que eu já tinha, até ter o dinheiro da geladeira.”

CONFIRA:

SHOW DIÁRIO

BANDIDAGEM

VÍDEO: Meliante com arma em punho realiza assalto em farmácia no Centro de Catolé do Rocha

ESTELIONATO

VÍDEO: Casal engana idosa na cidade de Pombal e subtrai bolsa com quase R$ 600,00, celular e documentos

DUPLO HOMICÍDIO EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Delegado revela em que fase está o caso do ‘Crime do Papa Mel’ e as buscas pelo suspeito

CRIME PERFEITO?

VÍDEO: Sete anos após “crime do Papa Mel” em Cajazeiras ninguém foi preso; moradores falam sobre o caso

Recomendado pelo Google: