header top bar

section content

Após gafe ao vivo em telejornal, GloboNews demite apresentadora

Como se não estivesse ao vivo, a repórter foi irônica: "Você não me avisou, amor"

Por

17/10/2014 às 07h45

Envolvida na mais rumorosa gafe do telejornalismo brasileiro em 2014, a jornalista Carla Lopes foi demitida ontem (15) pela GloboNews. Carla era repórter e apresentadora do canal de notícias da Globo em São Paulo. No último dia 27 de setembro, ela apresentava o Jornal da GloboNews – Edição das 18h quando "bateu cabeça" com a repórter Fernanda Galvão, de Brasília.

Da bancada, Carla pediu para Fernanda informar a agenda do dia dos então candidatos à Presidência da República. Fernanda falou apenas da agenda de Marina Silva. Carla, então, agradeceu à repórter e deu até boa noite, mas logo voltou atrás, atrapalhada. "E outros candidatos, o que fizeram hoje, Fernanda? Por favor", pediu Carla.

Como se não estivesse ao vivo, a repórter foi irônica: "Você não me avisou, amor", respondeu. Sem jeito, Carla encerrou a participação da repórter. "Nós tivemos um problema. Tivemos um problema, infelizmente", disse. 

Carla foi demitida ontem pela diretora da GloboNews, Eugênia Moreyra. Não foi a única. Somente nesta semana, pelo menos quatro profissionais do canal foram dispensados em São Paulo. Apesar de terem sido demissões rotineiras, com substituições por novos profissionais, o clima nos bastidores do canal, tanto em São Paulo quanto no Rio, é péssimo.

No caso de Carla, os bastidores da Globo não têm dúvidas: a gafe do dia 27 foi a gota d'água para a demissão jornalista, embora se questione muito a responsabilidade dela no episódio. Aparentemente, repórter e apresentadora podem ter sido vítimas de erro ou falta de comunicação da cabine de comando (switcher) do telejornal. A repórter teria dito "Você não me avisou, amor" ao coordenador de link, que falava pelo ponto eletrônico, e não à apresentadora.

Procurada pelo Notícias da TV, Carla não quis se manifestar sobre o desacerto do dia 27 nem sobre sua saída da GloboNews. A Globo emitiu a seguinte nota, em que nega haver cortes de vagas no canal de notícias:

"Não há demissões em grande número acontecendo na equipe de jornalismo, como sugere o questionamento. Nenhuma vaga foi fechada ou extinta. Nenhum salário foi reduzido. Ao contrário, houve um aumento no quadro de jornalistas. Acabamos de abrir oito vagas na GloboNews. Demissões sempre podem acontecer, como em qualquer empresa ou redação, mas a vaga será novamente preenchida imediatamente."

UOL

Tags:

Recomendado para você pelo google

INDICAÇÕES DE CARGOS

VÍDEO: ‘Caça às bruxas’ de Jeová e Júnior pode render 2 mil votos para Zé Aldemir em 2020, diz colunista

INCENTIVO À CULTURA

VÍDEO: Projetos aprovados pelo FUMINC em Cajazeiras poderão ser anunciados na segunda semana de abril

PREFEITO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Durante implantação da Zona Azul, José Aldemir agradece aos comerciantes e provoca a oposição

NESTE DIA 21

VÍDEO: 7ª Conferência Municipal de Saúde discute com o povo avanços e necessidades do SUS em Cajazeiras