header top bar

section content

Oscar exibe camisas de triunfos contra Argentina e Espanha

Atualmente no futebol chinês, meia relembrou conquistas da Copa das Confederações e do Superclássico das Américas

Por Campelo Sousa

05/05/2020 às 09h37 • atualizado em 05/05/2020 às 10h42

Meia apresenta lembranças de jogos marcantes com a Seleção Brasileira (Créditos: Leonardo Benhossi/One9 Content)

No último domingo (03), o país assistiu novamente, pela televisão, a conquista da Copa das Confederações de 2013. A vitória do Brasil por 3 a 0 sobre a Espanha foi reprisada em rede nacional e pudemos relembrar mais uma grande exibição da nossa Seleção Brasileira.

Para continuar nesse clima nostálgico, convidamos um dos principais jogadores daquele time para abrir o acervo e mostrar algumas de suas principais lembranças da Amarelinha: Oscar. Hoje no futebol chinês, o meia é o participante da vez do Baú da Seleção.

A primeira peça remete justamente ao título da Copa das Confederações. Naquela tarde de domingo, Oscar entrou em campo com o número 11. Mas o uniforme da vez não é da Amarelinha, e sim do rival da decisão. Após o apito final, o meia trocou de camisa com o zagueiro Azpilicueta, com quem jogava no Chelsea. O uniforme da Espanha, com emblema de campeão do mundo no peito e patch da partida, é uma das principais recordações que ele tem da carreira.

A lembrança que Oscar tem do Superclássico das Américas de 2014
(Créditos: Leonardo Benhossi/One9 Content)

– Eu troquei com o Azpilicueta, que jogava comigo no Chelsea. É um dos momentos mais especiais da minha carreira, então essa camiseta aqui eu guardo com muito carinho.

Durante a partida, Oscar foi decisivo para a vitória brasileira, com uma assistência. Quando o jogo estava 1 a 0 para a Seleção, o meia recebeu de Neymar, esperou o atacante ficar em posição legal e, com açúcar, o deixou na boa para estufar a rede. O título ainda seria coroado com mais um gol de Fred, fechando a conta de um dia inesquecível para Oscar.

– Foi o maior título que eu ganhei com a Seleção. Jogar no Maracanã lotado, contra um time que era um dos melhores do mundo, que jogava muito bem. A gente ter ganhado de 3 a 0 foi muito especial.

Triunfo sobre a Argentina na China

A rivalidade entre Brasil e Argentina também faz parte do baú de Oscar. Ele foi titular na vitória por 2 a 0 sobre os alvicelestes pelo Superclássico das Américas, em 2014, na China. E é justamente desse jogo que vem a próxima peça da coleção. Daquele título, Oscar traz uma recordação de um dos maiores jogadores de sua geração: Lionel Messi.

– Tive alguns jogos contra a Argentina, principalmente em Superclássicos. É o nosso maior rival. Jogamos contra eles na China, ganhamos de 2 a 0, joguei super bem. Estávamos saindo juntos, pedi para trocar. É especial, porque o Messi é um dos maiores da história.

Camisa 10 da Argentina, Messi acabou levando a pior dentro de campo. Ele até teve a chance de balançar a rede brasileira, mas parou no talento do goleiro Jefferson, que defendeu um pênalti cobrado pelo atacante ainda no primeiro tempo. Mais do que aquela partida, no entanto, o uniforme que Oscar guarda o remete a diferentes ídolos dentro do futebol.

– Ter uma camisa dele e da Argentina com número 10, de tantos caras com quem joguei ou vi jogar quando era pequeno, como o D’Alessandro, Riquelme… Mesmo sendo rival do Brasil, a gente acaba se inspirando.

A VERSÃO DO MÉDICO

VÍDEO: Prefeito de Ipaumirim-CE esclarece caso de idosa com câncer que não ficou internada no hospital

RISCO DE CONTAMINAÇÃO

VÍDEO: Vereador visita CDI de Cajazeiras e denuncia que carro da prefeitura aglomera pessoas em viagem

NÃO RESISTE AO CALOR

VÍDEO: Bioquímico confirma que coronavírus sobrevive menos tempo no Sertão por causa da temperatura

SAÚDE

VÍDEO: Pneumologista faz alerta sobre o Coronavírus: ‘Não ataca só os pulmões, ataca todos os órgaos’

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!