header top bar

section content

Juiz do Paraguai concede liberdade a Ronaldinho Gaúcho após 5 meses

Magistrado aceitou uma suspensão condicional das acusações

Por Agência Brasil

25/08/2020 às 08h50 • atualizado em 25/08/2020 às 08h55

A Justiça do Paraguai concedeu liberdade nesta segunda-feira (24) a Ronaldinho Gaúcho, que estava em prisão domiciliar. O ex-jogador da seleção brasileira poderá retornar ao Brasil após cinco meses de privação da liberdade no país vizinho por tentar ingressar com passaporte adulterado.

O juiz Gustavo Amarilla aceitou uma “suspensão condicional” das acusações contra o ex-jogador, concordando com solicitação apresentada pela procuradoria no início do mês.

Roberto de Assis Moreira, irmão e empresário de Ronaldinho, recebeu uma condenação de 2 anos em suspenso, e ambos poderão deixar o Paraguai sob determinadas condições.

HONRARIA MÁXIMA

VÍDEO: Câmara de Cajazeiras aprova propositura de Jucinério para entregar medalha ao médico Pablo Leitão

DESABAFO

VÍDEO: Bispo critica auxílios para políticos e faz alerta sobre eleições: “Já sabemos quem não presta”

"NÃO VÃO NOS CALAR"

VÍDEO: Em ato público, coletivo de mulheres cobra justiça no caso Pâmella Bessa em Poço de José de Moura

SETEMBRO AMARELO

VÍDEO: Sociólogo diz que 9 em cada 10 suicídios podem ser evitados com ajuda profissional ou conversa

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!