header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

No Dia da Aviação Brasileira o senador Vital do Rêgo destaca suas ações pela melhoria no setor

Na tarde de 23 de outubro de 1906. Campo de Bagatelle, França. Uma multidão estava dividida. Alguns, eufóricos com a expectativa do que estava por vir. Outros, impacientes, já não acreditavam que algo de especial pudesse acontecer. Mas aconteceu. A bordo do 14 Bis, um brasileiro chamado Alberto Santos Dumont, voou cerca de 60 metros […]

Por

23/10/2013 às 16h28

Na tarde de 23 de outubro de 1906. Campo de Bagatelle, França. Uma multidão estava dividida. Alguns, eufóricos com a expectativa do que estava por vir. Outros, impacientes, já não acreditavam que algo de especial pudesse acontecer. Mas aconteceu. A bordo do 14 Bis, um brasileiro chamado Alberto Santos Dumont, voou cerca de 60 metros a uma altura de 2 a 3 metros com seu 14 Bis. Poucos dias depois, repetiu o feito e percorreu 220 metros a uma altura de 6 metros. Em homenagem a Dumont e aos demais aviadores brasileiros o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) reafirma sua bandeira de luta pela melhoria da aviação brasileira.

Neste âmbito Vital destaca a importância do seu relatório da Subcomissão Temporária sobre a Aviação Civil, vinculada à CI, onde sugeriu nas mais de 260 páginas um novo planejamento para o setor de aviação civil, incluindo um plano plurianual de investimentos e um plano geral de outorgas de aeroportos para o setor privado.

O resultado deste amplo estudo de acordo com o parlamentar paraibano foi condensado nas 260 páginas do relatório final onde estão sistematizados o diagnóstico e as recomendações para temas importantíssimos como o marco regulatório, o planejamento e a coordenação de um sistema de aviação civil, a nova estrutura da Anac, as infraestruturas aeronáuticas e aeroportuárias, a articulação entre aeroportos e as cidades, a interiorização do acesso à aviação, a investigação e prevenção dos acidentes, o abastecimento de combustíveis, a formação de recursos humanos, a indústria aeronáutica e a aviação geral.

“A este último tema foi dedicado bastante atenção, pois apesar de o Brasil possuir a segunda maior frota de aeronaves do mundo, não tem ainda uma política voltada para esse setor. Praticamente toda a reestruturação deste setor ocorrida nos últimos anos teve como foco exclusivo a aviação comercial. De modo que trouxemos de volta o tema da aviação geral debatendo exaustivamente assuntos como a interlocução com o setor, a regulação e a fiscalização técnica e o acesso aos aeroportos. No Dia do Aviador como da aviação brasileira reafirmo aqui meinha bandeira de luta pela melhoria no setor. Parabéns a todos os aviadores”.

Dia do Aviador – Em homenagem ao primeiro vôo de Dumont, 23 de outubro é considerado o Dia do Aviador. A Lei n° 218, de 4 de julho de 1936, declara 23 de outubro o dia do aviador, em homenagem ao primeiro vôo da história, realizado nesta data, em 1906. Conforme Lei nº 11.262, publicada no Diário Oficial da União, 2006 será o Ano Nacional Santos Dumont, o Pai da Aviação.

Assessoria

Tags:
PARTICIPE!

VÍDEO: Gerente do Sebrae fala de revolução tecnológica em feira de Cajazeiras e convida empreendedores

PLANOS E METAS

VÍDEO: Cantor explica como pretende administrar o Atlético e declara que o problema do clube é político

CAMPEONATO PARAIBANO 2019

VÍDEO: Após vistoria técnica, representantes da CBF elogiam o estádio Perpetão: “É um dos melhores”

A ARTE DO CORPO

VÍDEO: Bailarino que dá aula de dança em Cajazeiras fala da sua trajetória e de projetos para a cidade