header top bar

section content

VÍDEO: João Azevêdo defende Ricardo e deixa uma pista do futuro: “O caminho vai mudar a partir de 2020”

Governador afirma que Ricardo Coutinho não está envolvido na Operação Calvário

Por Jocivan Pinheiro

22/05/2019 às 20h10 • atualizado em 12/06/2019 às 11h37

O governador João Azevêdo (PSB) defendeu o ex-governador Ricardo Coutinho de uma suposta perseguição política e midiática após estourar na imprensa os desdobramentos da Operação Calvário, que investiga uma organização criminosa infiltrada na Cruz Vermelha Brasileira, filial do Rio Grande do Sul, que administra o Hospital de Trauma de João Pessoa.

Azevêdo afirma que Ricardo não está envolvido no escândalo e que a história do ex-governador é maior que “pequenas futricas que tentam denegrir a sua imagem”.

“Oposição existe para fazer oposição. O que precisa ser discutido é que isso tem que ser feito com a clareza e o respeito que as pessoas merecem. A história de Ricardo perante a Paraíba, o que Ricardo produziu para a Paraíba é muito maior do que qualquer comentário de alguém que muitas vezes não tem nem a qualificação para ser chamado de jornalista. A história de Ricardo é muito maior do que essas pequenas futricas que estão tentando denegrir a sua imagem”, disse.

VEJA MAIS:

Durante a fala, João Azevêdo acabou dando uma pista do futuro político de Ricardo Coutinho: “Eu sei que Ricardo vai passar isso de uma forma muito clara, mostrar novamente à Paraíba a que veio e logo logo, talvez, pessoas que estejam preocupadas com a chegada de 2020 compreendam que o caminho vai mudar a partir de 2020”.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

PROTESTO

VÍDEO: populares vão às ruas para protestar contra a reforma da Previdência na cidade de Patos

VEJA VÍDEO

Padre de Cajazeiras revela curiosidades sobre o santo casamenteiro: “Faz milagre a pessoa encalhada”

SAÚDE

Dieta milagrosa? Médico diz que a compulsão e afetividade pela comida são perigosas para o emagrecimento

VÍDEO

Mototaxista reclama de multa cobrada na Zona Azul da cidade de Cajazeiras; “Está errado”