header top bar

section content

Sousense fica preso às ferragens em Cajazeiras; Irmão morreu no mesmo local há três anos

O motorista estava sozinho no momento do acidente.

Por Luzia de Sousa

20/03/2016 às 10h35 • atualizado em 20/03/2016 às 23h11

Acidente em Cajazeiras neste domingo, BR 230.

Um acidente do tipo capotamento por volta das 05h30min deste domingo (20) deixou ferido o sousense Antônio de Freitas Neto, conhecido por Tony, 37 anos. O fato foi registrado na BR-230 próximo a um posto de combustível de Cajazeiras. O motorista estava sozinho no momento do acidente.

Ele é irmão do o empresário Cristiano da Silva Freitas (Cristiano Bebidas), que faleceu aos 38 anos, em 2013, no mesmo loal do acidente, nas proximidades do Perpetão.

Segundo informações de populares, o condutor guiava um carro modelo Prisma de cor preta e seguia sentido estádio o Perpetão, quando perdeu o controle do carro capotando várias vezes.

A Polícia Militar passava pelo local no momento e acionou o Corpo de Bombeiros e Samu, que resgataram a vítima que estava presa do carro.

Após o resgate a vítima foi socorrida com ferimentos leves para o Hospital Regional de Cajazeiras. A Polícia Rodoviária Federal esteve no local.

O Capitão Magno do Corpo de Bombeiros informou que o acidente parecia de grandes proporções, mas a vítima estava com vida e aparentemente não sofreu graves ferimentos. O carro ficou praticamente destruído.

“No momento ele estava inconsciente, mas com a ajuda do médico do Samu conseguimos que recobrasse a memória. Graças a Deus nenhuma vítima fatal”, destacou o bombeiro.

DIÁRIO DO SERTÃO

MERCADO NEGRO

EXCLUSIVO: Padre denuncia que Cajazeiras está repleta de ‘locadoras de armas’: “A polícia sabe” – VÍDEO!

PARABÉNS

VÍDEO: Veja a mais nova música que homenageia a cidade de Cajazeiras nos seus 154 anos de emancipação

AO VIVO

Assista ao Debate de Cajazeiras completo; vários temas foram levantados para melhorar a cidade

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor