header top bar

section content

Quadrilha especializada em roubo de celulares e carteiras é presa no Carnaval de Cajazeiras

A prisão aconteceu na manhã deste domingo (7), quando vítimas reconheceram um homem e duas mulheres que estavam agindo no corredor da folia

Por

07/02/2016 às 11h37

Objetos e dinheiro que estavam com os acusados (Foto: Polícia Militar)

No primeiro dia de carnaval na Agrovila, em Cajazeiras, a Polícia Militar conseguiu uma vitória importante no combate ao crime. Após ser acionada por foliões, uma guarnição foi até o local e conseguiu prender membros de uma quadrilha especializada em roubo de celulares, bolsas, carteiras e joias.

A prisão aconteceu por volta das 3h da manhã deste domingo (7), quando vítimas reconheceram um homem e duas mulheres que estavam agindo nas redondezas e até dentro do corredor da folia.

VEJA TAMBÉM

► Preso acusado de matar sobrinho com tiro na cabeça em Santana de Mangueira

► Polícia prende ex-conselheiro tutelar acusado de estupro a adolescente no sertão da PB

Inclusive, para realizar as prisões os policiais tiveram que adentrar ao corredor. Lá, eles prenderam os três acusados, identificados como Ícaro Marques, de 18; Fabiana Dantas, de 20 anos; e Fabrícia da Silva Nascimento, de 21 anos, todos residentes em Pau dos Ferros (RN).

Com eles foram apreendidos 13 celulares, a quantia de R$ 1.190,00 em dinheiro que estava escondida dentro das vestes íntimas das duas mulheres; um cordão de ouro e mais três carteiras com documentos pessoais e cartões de créditos de várias pessoas, provavelmente vítimas.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula