header top bar

section content

Padre questiona passividade do povo diante das ameaças aos direitos trabalhistas no governo Temer

O sacerdote faz um desabafo ao comentar sobre a crise social cada vez mais agravada, segundo ele, pelo governo do presidente Michel Temer

Por Jocivan Pinheiro

16/02/2017 às 21h33

Padre Francivaldo faz um desabafo em tom de revolta e decepção, no Direto ao Ponto dessa semana, ao comentar sobre a crise social cada vez mais agravada, segundo ele, pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB) através das várias propostas de emendas à constituição que ameaçam direitos trabalhistas conquistados a duras penas após décadas de luta. O sacerdote também questionou a passividade de grande parte a população brasileira diante da situação.

DIÁRIO DO SERTÃO

PSICOLOGIA NO AR

PERIGO: Médico neurologista faz importante alerta para quem usa remédios tarja preta para dormir

OPINIÃO CONTUNDENTE

EM DECADÊNCIA?: Ex-radialista compara as rádios de Cajazeiras a ‘relacionamento que perdeu o sabor’

QUER APROVAÇÃO?

ENEM 2018: Cursinho inova em Cajazeiras com grande equipe de professores e dinâmica moderna de ensino

PARA A ETERNIDADE

VÍDEO: Programação de 70 anos do Atlético começa com exposição histórica que promete encantar Cajazeiras