header top bar

section content

Ação de bloqueio das contas da prefeitura de Cajazeiras pode ser decidida nessa quinta

O bloqueio foi solicitado para pagamento dos meses atrasados deixados pela gestão do ex-prefeito Carlos Antonio, em 2008.

Por Luzia de Sousa

16/11/2016 às 18h34 • atualizado em 16/11/2016 às 19h43

João de Deus Filho, advogado do sindicato de CZ

O advogado do SINFUMC (Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Cajazeiras), João de Deus Quirino Filho explicou nesta quarta-feira (16), que solicitou a juíza da 4ª Vara, na semana passada, o bloqueio das contas da prefeitura, referente a cota extra da repatriação dos municípios, que chegaram aos cofres do poder público quase R$ 2 milhões.

O bloqueio foi solicitado para pagamento dos meses atrasados deixados pela gestão do ex-prefeito Carlos Antonio (DEM), em 2008, mas não foi possível, pois, segundo o advogado, a juíza titular Maria Silze da Nóbrega está afastada e o substituto não analisou o pedido.

João de Deus Filho explicou que o término do prazo dado pela Justiça para a prefeitura se expira nessa sexta-feira (21), porém, a juíza, que volta as atividades nessa quinta-feira (20), deverá analisar o pleito e entender que pode garantir esse pagamento, bloqueando os recursos extras.

Ele informou que no caso do não pagamento por parte da prefeitura, o ‘caminho’ é sim o bloqueio das contas da prefeitura. “Estamos vigilantes para fazer valer o direito dos servidores que trabalharam e não receberam”.

Ouça áudio da Rádio Arapuan FM!

DIÁRIO DO SERTÃO

LUCIANO LINS

VÍDEO: Músico de João Pessoa ‘cajazeirado’ há quatro anos se emociona ao fala dos seus filhos

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Projeto de extensão da UFCG promove aula de capoeira gratuita a crianças carentes de Cajazeiras

PRIVILÉGIOS JURÍDICOS

VÍDEO: A lei é igual para todos? Programa Xeque-Mate discute foro privilegiado com promotor e advogado

FIM DE SEMANA

Cia de teatro arte tramática apresenta “As Malditas” no Teatro Ica em Cajazeiras