header top bar

section content

Ação de bloqueio das contas da prefeitura de Cajazeiras pode ser decidida nessa quinta

O bloqueio foi solicitado para pagamento dos meses atrasados deixados pela gestão do ex-prefeito Carlos Antonio, em 2008.

Por Luzia de Sousa

16/11/2016 às 18h34 • atualizado em 16/11/2016 às 19h43

João de Deus Filho, advogado do sindicato de CZ

O advogado do SINFUMC (Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Cajazeiras), João de Deus Quirino Filho explicou nesta quarta-feira (16), que solicitou a juíza da 4ª Vara, na semana passada, o bloqueio das contas da prefeitura, referente a cota extra da repatriação dos municípios, que chegaram aos cofres do poder público quase R$ 2 milhões.

O bloqueio foi solicitado para pagamento dos meses atrasados deixados pela gestão do ex-prefeito Carlos Antonio (DEM), em 2008, mas não foi possível, pois, segundo o advogado, a juíza titular Maria Silze da Nóbrega está afastada e o substituto não analisou o pedido.

João de Deus Filho explicou que o término do prazo dado pela Justiça para a prefeitura se expira nessa sexta-feira (21), porém, a juíza, que volta as atividades nessa quinta-feira (20), deverá analisar o pleito e entender que pode garantir esse pagamento, bloqueando os recursos extras.

Ele informou que no caso do não pagamento por parte da prefeitura, o ‘caminho’ é sim o bloqueio das contas da prefeitura. “Estamos vigilantes para fazer valer o direito dos servidores que trabalharam e não receberam”.

Ouça áudio da Rádio Arapuan FM!

DIÁRIO DO SERTÃO

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview