header top bar

section content

Facebook censura imagem de uma mulher dando à luz em casa. Entenda!

A foto tornou-se um ícone da luta contra o politicamente correto. Porque, por incrível que pareça, o Facebook censurou o conteúdo e o julgou como “pornográfico”.

Por Redação Diário

03/04/2016 às 20h15 • atualizado em 03/04/2016 às 20h16

Muitas usuárias decidiram protestar contra a censura da foto, colocando-a como foto de perfil.

Muitas usuárias decidiram protestar contra a censura da foto, colocando-a como foto de perfil.

A filha de Francie estava com muita pressa de nascer. Tanta pressa que nem deu tempo da ambulância chegar. Esta pequena veio ao mundo ano passado no quarto de uma casa de Nova Iorque. O bebê queria tanto vir ao mundo que o pai que estava assistindo TV na sala quase perdeu o nascimento. O homem veio correndo com o celular na mão para gravar um vídeo. Mas a única coisa que ele conseguiu fazer foi tirar uma foto, que se converteu neste fenômeno.

E não apenas pelo que se vê: A mãe olhando para a criança que ela acaba de ter, com uma mistura de dor e ternura. Se alguém ainda duvidava que era possível relacionar homens com animais, esta foto acabou com qualquer dúvida. Francie protege sua filha como uma tigresa, uma leoa ou um chimpanzé.

A foto tornou-se um ícone da luta contra o politicamente correto. Porque, por incrível que pareça, o Facebook censurou o conteúdo e o julgou como “pornográfico”.

Tudo começou quando Francine compartilhou a foto em um grupo privado chamado NYC Birth. Neste ambiente, muitas mulheres trocam experiências sobre maternidade. Mas alguém decidiu denunciar a foto como inapropriada. E o Facebook foi implacável: ele removeu o conteúdo e advertiu Francine de que não poderia mais postar fotos assim.

Mas como acontece frequentemente nestes casos, o tiro saiu pela culatra e a repercussão foi enorme. Muitas usuárias decidiram protestar contra a censura da foto, colocando-a como foto de perfil.

O site Mashable entrou em contato com o Facebook para descobrir se a censura da imagem foi um erro ou uma resposta à política consistente da rede social. Mas acredite ou não, parece que o caso da foto de Francine não foi um engano. “Não é fácil encontrar o equilíbrio entre permitir que as pessoas se expressem criativamente e garantir uma experiência confortável para os usuários em uma comunidade internacional, composta por pessoas de todas as idades e culturas.” Em outras palavras, o Facebook considerou ofensiva a imagem da mãe dando à luz.

Esta imagem se juntou a uma longa lista de conteúdos proibidos pelo Facebook, pois mostra a mama da mulher, ainda que de uma forma que poderia aparecer em qualquer quarto de maternidade ou mesmo na rua, quando uma mãe decide amamentar o filho. Em alguns anos, talvez a rede social precise reconsiderar este tipo de decisão absurda.

Nota: o nome usado neste artigo é falso. A mãe pediu para não ser identificada, a fim de proteger a privacidade de sua família.

WTB

MERCADO NEGRO

EXCLUSIVO: Padre denuncia que Cajazeiras está repleta de ‘locadoras de armas’: “A polícia sabe” – VÍDEO!

PARABÉNS

VÍDEO: Veja a mais nova música que homenageia a cidade de Cajazeiras nos seus 154 anos de emancipação

AO VIVO

Assista ao Debate de Cajazeiras completo; vários temas foram levantados para melhorar a cidade

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor