header top bar

section content

Problemas para antecessores, Ganso e Jadson viram solução para Muricy

Os dois meias foram bastante acionados na vitória sobre o Vasco, que tirou o São Paulo da zona de rebaixamento após sete partidas

Por

16/09/2013 às 08h44

Os dois últimos técnicos do São Paulo, Ney Franco e Paulo Autuori, tentaram durante alguns meses achar a melhor maneira para escalar Jadson e Paulo Henrique Ganso juntos na equipe titular.  Ambos, porém, fracassaram.

Problemas para a dupla de técnicos, os dois meias parecem que terão, enfim, tempo para reencontrarem o melhor futebol com Muricy Ramalho. Neste domingo, na vitória por 2 a 0 contra o Vasco, em São Januário, Ganso e Jadson atuaram como titulares, tiveram boas atuações e, segundo Muricy, a formação terá a dupla entre os 11.

"Quando o time não está rendendo, volto no tempo antigo e coloco os melhores. Hoje, é difícil dois meias jogarem juntos, mas não posso separá-los só por isso. É minha obrigação achar lugar para os dois. O Ganso roubou bolas, passou bem e organizou nosso time", elogiou o comandante.

"A gente precisava tratar melhor a bola. Foi por isso que voltei com o Jadson. Um jogador do naipe dele, de seleção, não posso deixar no banco. Ele não chegou de graça à Seleção", complementou Muricy, a respeito do camisa 10, lembrando que o meia disputou a Copa das Confederações pela seleção brasileira.

Os dois meias foram bastante acionados na vitória sobre o Vasco, que tirou o São Paulo da zona de rebaixamento após sete partidas. De acordo com o Datafolha, Jadson participou 56 vezes da partida. Foi dos pés dele, por exemplo, o cruzamento para o gol de Rodrigo Caio e a cobrança de escanteio que originou o segundo gol, após falha do goleiro Diogo Silva.

Já Ganso tem tido nas últimas partidas um maior empenho também no sistema defensivo. Em São Januário, o camisa 8 voltou diversas vezes para ajudar na marcação. Ainda de acordo com o Datafolha,  o meia conseguiu quatro desarmes. No ataque, deu duas assistências e acertou 24 dos 29 passes que tentou na partida.

Ney Franco e Autuori chegaram a testar os dois meias juntos. Porém, em posições nas quais não estavam habituados. Assim, o rendimento não era o esperado. Em muitos jogos, Jadson, por exemplo, atuou na ponta e foi mal, assim como o companheiro. Com a chegada de Muricy, o São Paulo atuou no 4-4-2 contra o Vasco e venceu por 2 a 0.

Uol

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires