header top bar

section content

Luiz Couto é proíbido de celebrar

O Padre foi suspenso por se declarar contra o celibato.

Por

25/02/2009 às 17h50

O arcebispo católico de João Pessoa, Dom Aldo Pagotto, suspendeu o padre deputado Luiz Couto de celebrar missas e outros ofícios próprios do sacerdócio. A decisão foi anunciada no começo da tarde desta quarta-feira (25) através de nota da Pastoral da Comunicação (Pascom).

Segundo a nota, Luiz Couto foi suspenso por declarar ao jornal O Norte, da Capital, que era contra o celibato, contra discriminar homossexuais e a favor do uso da camisinha nas relações sexuais. As declarações do padre deputado foram feitas, na verdade, ao Portal Congresso em Foco e publicadas no dia 14 deste mês.

Procurador para falar sobre a punição que lhe foi aplicada pelo arcebispo, Luiz Couto não foi localizado, mas sua Assessoria de Imprensa admitiu que ele se pronunciaria tão logo tomasse conhecimento da nota divulgada pela Arquidiocese, que é a seguinte, na íntegra.

João Pessoa (PB), 25 de fevereiro de 2009

Nota Oficial

O Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo di Cillo Pagotto, suspendeu do uso de Ordem o padre Luiz Couto. Ele está impedido de realizar atividades próprias de um sacerdote, como celebrar missas. Abaixo seguem as explicações de Dom Aldo:

"Na edição do dia 25 de fevereiro de 2009, A/4, Política, o Jornal O Norte divulga: "Padre, deputado e adversário do celibato. Favorável ao uso do preservativo, Luiz Couto combate a intolerância e a discriminação a homossexuais, contrariando o Vaticano".

Preposto à Arquidiocese da Paraíba, vejo-me na grave obrigação de suspender o referido sacerdote do uso de Ordem em nossa circunscrição eclesiástica, porquanto, por suas afirmações sumárias, e enquanto perdurem sem retratação explícita, provoca confusão entre os fiéis cristãos, e contraria "in noce" as orientações doutrinais, éticas e morais sustentadas pela Igreja Católica (Cf. Cânon 1317 CDC)".

Ita, in fide muneribus,

Aldo di Cillo Pagotto,

Arcebispo Metropolitano da Paraíba

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares