Policial
13/11/2016 às 13h06 • atualizado em 13/11/2016 às 13h11

postado por: Jocivan Pinheiro

Acusada de assassinar jovem com facada em bar de Cajazeiras é absolvida e liberada

Advogado de defesa confirmou que a jovem foi absolvida porque o júri aceitou a alegação de legítima defesa

Vítima Juliana Aparecida de Sousa (Foto: arquivo pessoal)

Na última sexta-feira (11) aconteceu o julgamento da jovem de 20 anos acusada de assassinar com um golpe de faca a estudante Juliana Aparecida de Sousa, 18 anos, durante uma discussão na antigo bar Palhoça do Serafim, na zona norte de Cajazeiras.

Por 4 votos contra 1, a acusada foi inocentada e solta ainda na sexta. Ela estava presa na Cadeia Pública Feminina de Cajazeiras desde o dia do crime, aguardando julgamento.

VEJA TAMBÉM: Emocionado, comerciante explica decisão de fechar a Palhoça do Serafim após homicídio

Em conversa com nossa reportagem, Joselito Feitosa, que foi um dos advogados de defesa, confirmou que a jovem foi absolvida porque o júri aceitou a alegação de que o assassinato foi legítima defesa. O Ministério Público ainda pode recorrer da sentença.

O crime aconteceu na noite do dia 24 de janeiro deste ano, um domingo, quando acusada e vítima estavam bebendo no bar e começaram a discutir, até que a acusada desferiu uma facada no pescoço da vítima. Ela foi socorrida ainda com vida para o hospital, mas faleceu minutos depois. Segundo informações de pessoas próximas, já existia uma rixa antiga entre as duas garotas.

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe seu comentário