header top bar

section content

De joelhos fiéis sobem e lotam Basílica no dia da padroeira do Brasil. Vídeo!

Romeiros fazem qualquer sacrifício para chegar à cidade do interior de SP. Principal missa do dia foi celebrada pelo arcebispo de Salvador.

Por

13/10/2015 às 10h08

Romeiros lotam Basílica de Aparecida, em SP (Foto: Reprodução/Globo)

O dia da padroeira do Brasil lotou a Basílica de Aparecida, no Vale do Paraíba, em São Paulo. Segundo os organizadores, 160  mil fiéis passaram por lá.

Os romeiros fazem qualquer sacrifício para chegar a Aparecida. Um paratleta caminhou 42 quilômetros. "Foi um pouco dolorido, emocionante.

Eu vim com o objetivo de pedir a proteção de Maria, Nossa Senhora Aparecida”, diz.

Maria Aparecida da Silva percorreu de joelhos os 400 metros da passarela que leva ao santuário. "Minha promessa é hoje, vim cumprir. E estou muito feliz da vida, Nossa Senhora!", diz a empregada doméstica.

E encontrou apoio pelo caminho. "A gente veio oferecer água, ajuda pra eles, mas o principal é pra falar do amor de Jesus", destaca um rapaz.

Doze de outubro é o dia dos devotos demonstrarem de várias maneiras a fé na padroeira do Brasil. Na capela, cada vela acesa representa um pedido ou um agradecimento. "As tantas graças que a gente pede e ela concede. Então, eu vim fazer esses pedidos. Um é pro meu filho e outro pra minha mãe”, conta o professor de inglês Antonio Roberto Ribeiro.

“É pedido de saúde, prosperidade", destaca um senhor.

No dia das crianças, elas também se emocionaram. "Eu venho porque eu gosto dela, eu faço tudo por ela. Ela é minha mãe", diz Erica da Silva, de 11 anos.

A principal missa do dia foi celebrada pelo arcebispo de Salvador, dom Murilo Krieger. A Basílica, com capacidade para 30 mil pessoas, estava lotada. Muitos fiéis foram renovar os pedidos. "Pedir bênçãos para minha filha, para ela ingressar em uma faculdade, para que deus encaminhe ela bem. E também para mim. A gente passa por muitas lutas nessa vida", diz a professora de educação física Marinalva Cruz.

Uma chuva de papel picado encerrou a missa. Muita gente também enfrentou fila para passar perto da imagem original, encontrada há quase 300 anos no rio Paraíba do Sul. Foi difícil segurar a emoção. "É uma coisa que a gente não consegue segurar. A gente se arrepia, treme, chora de tanta alegria", afirma a romeira Aline Carvalho, que é de Mato Grosso do Sul.

“A emoção já está tomando conta já. Não dá nem pra segurar. É muito emocionante”, completa um devoto.

Houve homenagens à Nossa Senhora de Aparecida por todo o país. No interior de Mato Grosso do Sul, os fiéis participaram de uma missa e, logo depois, seguiram em carreata até o rio Aquidauana. A imagem da santa viajou pelo rio acompanhada pelos fiéis em barcos. E muitos também esperavam pela passagem da santa na ponte em cima do rio.

No agreste de Sergipe, cem mil romeiros, segundo os organizadores, caminharam oito quilômetros debaixo de um sol forte, muitos, com os pés descalços. Em cima de trios elétricos, grupos musicais entoavam cânticos religiosos e os fiéis acompanhavam. Teve queima de fogos em homenagem à santa.

Em Porto Alegre, um padre que também é motociclista liderou a procissão que reuniu 20 mil motocicletas. A imagem da santa seguiu de carona numa caminhonete. Eles percorreram 13 quilômetros pelas ruas da cidade. A procissão é tradicional e acontece há mais de 40 anos.

Vídeo!

G1

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires