header top bar

José Antonio

section content

Brasil: reino da impunidade

15/05/2021 às 12h35

Coluna de José Antonio (Imagem reproduzida da internet).

Por José Antonio

O desenvolvimento das democracias, por meio de indicadores de atitude, opinião e comportamento, tem sido um processo muito lento. Chegar ao patamar de País onde a corrução e a impunidade quase não existe, não é uma tarefa tão fácil.

No Brasil, infelizmente, vamos ter muito tempo pela frente para atingirmos esta plenitude democrática. Será uma tarefa desafiadora para esta e para a geração futura.

Pesquisas de cunho analítico ainda não puderam “descobrir” precisamente de onde veio esta “doença na alma” que faz com que grande parte da população brasileira, principalmente os nossos agentes políticos, se tornem serem vulneráveis à corrupção.

Mas o que tanto contribui quais os fatores geradores da corrupção e porque tanta vulnerabilidade? Seria a “crise da ética da pós-modernidade ou a crise dos tempos modernos”?

O que temos observado, sem necessidade de realizarmos pesquisas profundas, é que nos dias atuais existe um verdadeiro fanatismo exacerbado pelo poder. Uma ganância imensurável.

Faço de novo a pergunta: porque tanta ânsia pelo poder? O que nos leva a praticar a corrupção? A impunidade.

O exemplo mais visível dos últimos tempos foi a anulação de todos os atos jurídicos praticados na justiça federal do Paraná, no Caso Lula, pelo simples fato de não ser o foro para julgamento dos possíveis crimes que o mesmo tenha praticado.

Cabe mais uma pergunta, de um leigo, ou quase analfabeto em matéria de direito: tudo não é justiça brasileira? Tudo não é regido pelo mesmo código, pela mesma constituição? Qual a diferença de um juiz do Paraná para um da Paraíba? Não consigo entender.

O mais grave são os exemplos que ficam: mete-se a mão no dinheiro do povo, faz o que quer, rouba-se de maneira desenfreada, assalta-se o cofre público e nada de punição.

Então quem já metia a mão, quem já praticava corrupção, quem já roubava, vendo estes exemplos de impunidade e a pessoa que já tinha esta “doença”, é claro que só aumenta a vontade de roubar cada vez mais. Não tem remédio que cure.

Infelizmente o exemplo maior, vem exatamente da Corte Suprema do País, onde está sendo acusado, um de seus poderosos ministros, de ter sido corrompido. Isto é o fim dos tempos. Volta a dizer: não consigo entender.

A corrupção nestes “grotões de miséria” é tamanha que já virou lorota ou mesmo piada se acreditar num agente público que não seja capaz de se deixar corromper. É fato raro um prefeito ser punido ou ser posto na cadeia por assaltar os cofres da prefeitura.

E os deputados federais flagrados com a mala cheia de dinheiro, o que acontece com eles? Nada, absolutamente nada. E não dá para acreditar na justiça do nosso país, no nosso poder legislativo, principalmente nas câmaras municipais, onde tudo é absolutamente fácil de resolver.

Quando penso em democracia plena, transparência dos atos públicos 100% visíveis e legislativos fiscalizando rigorosamente os gestores, vejo que não termino os meus dias de vida tendo esta felicidade.

Mesmo diante de tanta bandalheira neste imenso Brasil, devemos ressaltar, felizmente, embora seja uma minoria, que ainda tem homens de bem e que zelam pelo que é do povo.

José Antonio

José Antonio

Professor Universitário, Diretor Presidente do Sistema Alto Piranhas de Comunicação e Presidente da Associação Comercial de Cajazeiras.

Contato: altopiranhas@uol.com.br

OPINIÃO

VÍDEO: Sociólogo e militante político fazem debate acirrado e classificam os “farsantes da pandemia”

TROPEÇA MAS NÃO CAI

VÍDEO: Homem é atropelado, jogado por cima do capô e ainda consegue manter-se de pé, em Cajazeiras

OUTRA REALIDADE

VÍDEO: Após apelo na TV Diário do Sertão, ambulante quita dívidas e reata relacionamento com companheira

NÃO VACINADOS

VÍDEO: Médico de Cajazeiras atribui aos mais jovens as aglomerações em bancos e baladas clandestinas

José Antonio

José Antonio

Professor Universitário, Diretor Presidente do Sistema Alto Piranhas de Comunicação e Presidente da Associação Comercial de Cajazeiras.

Contato: altopiranhas@uol.com.br

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!