header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

Após três meses internado, Delegado de Sousa é transferido em estado estável para capital do Ceará

O diretor geral do Hospital de Trauma, Edvan Benevides explicou que a transferencia foi a pedido dos familiares, que lá, darão maior assistência

Por

01/10/2015 às 09h25

Leonardo está em estado estável e ficará perto da família (Foto: Diário do Sertão)

Depois de três meses internado no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, o delegado Leonardo Machado foi transferido para  Fortaleza, Capital do Ceará, onde dará continuidade ao seu tratamento.

Em quadro estável de saúde, o delegado foi conduzido em uma UTI  do SAMU e encaminhado para o Aeroporto Castro Pinto de onde seguirá numa UTI aérea até o Hospital Sara Kubitschek na cidade de Fortaleza.

O diretor geral do Hospital de Trauma, Edvan Benevides explicou que a transferencia foi a pedido dos familiares, que lá, darão maior assistência ao delegado.

Edvan Benevides disse que o delegado se recupera bem, e que num prazo de cerca de dois anos ele terá uma vida melhor, 'mas não na sua totalidade', destacou o diretor do Trauma.

Relembrando o caso 

Leonardo Machado é delegado da cidade de Sousa, mas, reside em Uiraúna. O crime ocorreu logo após discussão em um supermercado, onde o mesmo foi atingido com um tiro que perfurou o pulmão e um tiro na cabeça.

Delegado baleado está em estado grave e Polícia está na mira do suspeito do crime

Polícia prende em praia do RN acusado de tentar matar delegado da cidade de Sousa

 

DIÁRIO DO SERTÃO com informações de Paulo Cosme e Washington Luiz

Tags:
HERANÇA ARTÍSTICA

VÍDEO: Filho de grande nome da música brasileira agita a Festa do Brega no Cajazeiras Tênis Clube

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local

EX-ALIADO

VÍDEO: Vereador revela que defender professores foi a ‘bomba’ que iniciou rompimento com José Aldemir