header top bar

section content

Proposta defendida pelo senador Raimundo Lira sobre fim da reeleição ganha força no Senado

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) já declarou que se houver consenso o pedido pode ser aceito.

Por

14/09/2015 às 17h32

Senador da Paraíba, Raimundo Lira (PMDB)

A proposta defendida pelo senador Raimundo Lira (PMDB-PB) do fim do instituto da reeleição para govenadores, prefeitos e Presidente da República ganha força no Senado. Alguns líderes de partidos já se convenceram de que a tese defendida por Lira tem fundamento, e por isso, já querem que o Senado agilize a votação da PEC, já aprovada na Câmara dos Deputados, que acaba com a reeleição.
 
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) já declarou que se houver consenso o pedido pode ser aceito. A PEC 113/2015, defendida por Raimundo Lira, determina ainda que os partidos podem receber doações em dinheiro ou de bens estimáveis em dinheiro de pessoas físicas ou jurídicas.
 
A proposta também estabelece que o detentor de mandato eletivo poderá trocar de partido em até 30 dias após a promulgação da emenda, sem riscos de perda do mandato. Alguns senadores querem que a PEC, que aguarda análise na Comissão da Reforma Política, seja imediatamente enviada à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).
 
Regime de Urgência – O senador Humberto Costa anunciou que está recolhendo assinaturas para que a PEC 113/2015 seja analisada com regime de urgência. Renan Calheiros explicou que se houver um acordo para encurtar os prazos para a análise da emenda constitucional isso será feito.
 
Desde que assumiu o mandato, o senador Raimundo Lira vem defendendo a proposta. Em pronunciamento na Tribuna, ele se manifestou contra a reeleição para prefeito, governador e presidente, e pediu o apoio dos colegas.
 
Na opinião do senador peemedebista, se a reeleição continuar a valer no Brasil, é preciso haver previsão legal para que o governante renuncie ao mandato seis meses antes do pleito para se candidatar novamente. Ele defende ainda mandatos de cinco anos para o Executivo.
 
“Eu votei na Presidente Dilma Rousseff (PT), sou aliado do governo, mas sou contra a reeleição” afirmou Raimundo Lira.
 
Ele lembrou que, no seu primeiro mandado de senador, quando foi constituinte, defendeu o mandato de cinco anos. A Emenda apresentada pelo parlamentar paraibano chegou a ser aprovada no Senado, mas depois os parlamentares modificaram o texto para quatro anos.
 
Para Lira, a reeleição é uma tragédia para o País, pois gera gastos e torna desigual o processo eleitoral. “Sou contra a reeleição como princípio. Uma das bandeiras da oposição nas eleições de 2014 foi acabar com a reeleição e ser a favor do mandato de cinco anos. Isso foi o que eu defendi em 1988” observou Raimundo Lira.
 
Assessoria de Impressa

Tags:

VÍDEO: Psicologia no Ar recebe diretores e psicóloga de organização que promove cidadania em Cajazeiras

NOVIDADES

Xeque-Mate visita lançamento do novo plano da Eletrosorte, que firmou parceria com gigante dos seguros

FUTEBOL DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Dirigentes e ex-jogadores relembram histórias marcantes do Duque de Caxias, que completou 50 anos

VÍDEO: Programa de rádio que é sucesso na região de Campina fecha parceria com emissora de Cajazeiras