header top bar

section content

De fácil digestão, está indicada para problemas gastrointestinais, conheça os superpoderes da romã

A romã serve também para diarreia, úlceras ou flatulência, bem como na prevenção das hemorroidas

Por Notícias ao Minuto

07/06/2018 às 08h23

Romã e sua poderosa ação (Foto: Marco Secchi / Unsplash)

A ciência considera a romã como um dos melhores alimentos medicinais, já que tem sido associada à redução do risco de câncer, doenças cardíacas e danos cerebrais por uma série de estudos. Sementes e cascas também entram na dança, cheias de nutrientes que melhoram a saúde.

De fácil digestão, está indicada para problemas gastrointestinais, como diarreia, úlceras ou flatulência, bem como na prevenção das hemorróidas. Sua casca é bastante usada para fazer gargarejo, no intuito de curar dores de garganta.

As melhores romã são as maiores e as mais pesadas, com uma casca firme e acastanhada. Mas se encontrar romãs originárias do Afeganistão, de tom vermelho muito vivo e com, pelo menos, 10 cm de diâmetro.

Ajuda a emagrecer

Quem está em busca de perder uns quilinhos de forma saudável pode contar com a romã. Ela é rica em polifenóis substâncias que agem como supressores do apetite e aumentam a sensação de saciedade, dessa forma, o indivíduo comerá menos que o normal. Esse fato foi descoberto pelos estudantes da Queen Margaret University, em Edimburgo, que fizeram algumas pesquisas e testes, logo obtendo como resultado a redução do apetite. Além disso, a fruta contém apenas 65 calorias.

Fonte: Notícias ao Minuto - https://www.noticiasaominuto.com.br/lifestyle/604255/conheca-os-superpoderes-da-roma

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo traz resumo da 2ª rodada do Paraibano e detalhes da nova contratação do Atlético

COM CHICO CARDOSO

VÍDEO: ‘Briga’ entre Zé Aldemir e Airton, e Tyrone com os Gadelhas são os destaques do Direto ao Ponto

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Advogadas tiram dúvidas sobre Previdência Social e criticam atendimento no INSS de Cajazeiras

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Júnior e Jeová começam a ganhar cargos em Cajazeiras e “sinal vermelho foi ligado”, diz colunista