header top bar

string(11) "show-diario"

section content

Mr. Catra morre em São Paulo aos 49 anos; cantor de funk deixa três esposas e 32 filhos

Catra tratava de um câncer no estômago

Por G1 SP

09/09/2018 às 18h21 • atualizado em 09/09/2018 às 18h22

O funkeiro Mr. Catra durante coletiva de imprensa em São Paulo (Foto: Marília Neves/G1)

O cantor de funk Wagner Domingues Costa, o Mr. Catra, de 49 anos, morreu neste domingo (9), por volta das 15h20. Natural do Rio de Janeiro, ele estava internado no Hospital do Coração (HCor), na capital paulista. Catra deixou três esposas e 32 filhos.

A assessoria de imprensa do cantor disse que “com enorme pesar”, comunica o falecimento de Catra “em decorrência de um câncer gástrico”.

No início de 2017, o cantor foi diagnosticado com um câncer no estômago. Na ocasião, ele disse que tinha parado de beber e reduzido o número de cigarros que fumava para realizar as sessões de quimioterapia.

Mr. Catra se formou em Direito, mas nunca exerceu a profissão. Ele começou sua trajetória na música em uma banda de rock, mas ficou conhecido mesmo no funk.

O primeiro disco lançado por Catra foi “O bonde dos justos”. Um dos principais hits do cantor é “Uh Papai Chegou”. Ele também ficou famoso por “Adultério” e “Bonde que vê”.

Famosos lamentaram a morte do funkeiro nas redes sociais. O humorista Marcelo Adnet disse que está triste com a notícia. A atriz Maisa afirmou que ele irá deixar saudades. “Que Deus conforte os corações da família”.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2018/09/09/morre-mr-catra-em-sao-paulo.ghtml

HERANÇA ARTÍSTICA

VÍDEO: Filho de grande nome da música brasileira agita a Festa do Brega no Cajazeiras Tênis Clube

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local

EX-ALIADO

VÍDEO: Vereador revela que defender professores foi a ‘bomba’ que iniciou rompimento com José Aldemir