header top bar

section content

Mãe coloca veneno em mamadeira de bebê de 1 ano: ‘Só um pouco, mas me arrependi’

Criança de 1 ano e 8 meses está fora de perigo, mas continua internada

Por

04/08/2015 às 08h44

Mãe conta que se arrependeu de ter envenenado filha (Foto: Reprodução/TV Bahia)

“Eu coloquei na água para eu beber, só que aí falaram que se eu bebesse primeiro eu iria morrer e ela não. Eu fui e coloquei só um pouco, só que na hora que ela começou a beber eu tomei e liguei para a polícia para falar. Depois eu coloquei ela no táxi e levei para o hospital”. Essa foi a confissão de Daniela Albertina Santos após envenenar a própria filha de 1 ano e 8 meses por causa de um desentendimento com o companheiro.

O caso ocorreu na cidade de Eunápolis, no extremo sul da Bahia. No domingo (2), a mulher deu água com chumbinho para o bebê.

Daniela Albertina contou que se arrependeu logo depois do que fez, e procurou a polícia. Ela está presa na delegacia de Eunápolis. A criança está fora de perigo, mas continua internada no Hospital Regional da cidade e está sob os cuidados do Conselho Tutelar. Não há informações sobre quando ela receberá alta médica.

De acordo com a mãe da criança, ela teria cometido o crime após se desentender com o marido. “Porque o pai dela não queria mais ficar com a gente. Eu me arrependi. Por isso que eu me entreguei e levei ela para o hospital.

Daniela foi presa em flagrante, no Hospital Regional de Eunápolis. A polícia ainda investiga quem vendeu o chumbinho para ela e quem passou orientações sobre como o veneno deveria ser usado.

Segundo a Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), ela vai ser indiciada por tentativa de homicídio. “O homicídio tem a pena de 12 a 30 anos. Na forma tentada, vai ter a redução de 1/3 a 2/3 [da pena]”, disse Valéria Fonseca Chaves, coordenadora da 23º Coorpin da cidade. O pai da criança não foi localizado.

Caso
Uma mulher tentou matar a filha de 1 ano e 8 meses colocando veneno na mamadeira da criança no município de Eunápolis, na região do extremo-sul da Bahia. Ela afirmou que pretendia chamar atenção do ex-companheiro, segundo o delegado Antônio Alberto Melo.

Segundo Melo, que é plantonista da delegacia da cidade, a mãe do bebê confessou o ato após se arrepender do crime, cometido no último domingo.

"Ela [mãe] disse que iria matar a filha e se matar, como forma de chamar atenção do ex-companheiro. Ela ainda disse no interrogatório que daria uma quantidade menor para a filha e a maior ficaria para ela", afirmou o delegado em entrevista ao G1 na segunda-feira.

G1

Tags:

VÍDEO: Psicologia no Ar recebe diretores e psicóloga de organização que promove cidadania em Cajazeiras

NOVIDADES

Xeque-Mate visita lançamento do novo plano da Eletrosorte, que firmou parceria com gigante dos seguros

FUTEBOL DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Dirigentes e ex-jogadores relembram histórias marcantes do Duque de Caxias, que completou 50 anos

VÍDEO: Programa de rádio que é sucesso na região de Campina fecha parceria com emissora de Cajazeiras