header top bar

section content

Talismã do Treze, Edinho Canutama lamenta “castigo” nos acréscimos

Atacante entrou na segunda etapa, empatou para o Galo, mas viu de perto Gleidson marcar o gol da vitória do Sousa aos 46 minutos. E tropeço abalou alvinegros, que deixam o PV sob vaias

Por Priscila Belmont

25/01/2018 às 10h15

Edinho Canutama marcou o gol do Treze e tirou a camisa durante a comemoração (Foto: Ramon Smith/Treze)

Não bastou para o Treze pressionar por quase os 90 minutos. Com um time alternativo, por opção do técnico Oliveira Canindé, o Galo foi surpreendido pelo Sousa com um gol nos acréscimos e amargou a primeira derrota no Campeonato Paraibano. E para piorar a situação, o time deixou o campo do Estádio Presidente Vargas vaiado pela sua própria torcida. Autor do gol trezeano, Edinho Canutama, que tem sido uma espécie de talismã alvinegro, lamentou o amargo revés.

Edinho entrou no início do segundo tempo e melhorou a equipe que perdia por 1 a 0. Segundo o jogador, o Treze não foi só superior, como foi muito melhor que o Sousa, apesar da derrota no apito final.

– A gente jogou muito melhor. Martelamos o tempo todo, mas, infelizmente, fomos castigados no final – disse o atacante.
Edinho Canutama tem sido sempre a primeira opção no segundo tempo de Oliveira Canindé, durante a partidas do Galo nesta temporada. Porém, como o treinador trezeano escalou uma equipe alternativa nesta quarta-feira, visando o clássico contra o Campinense no domingo, a expectativa era que o jogador fosse escalado como titular. Contudo, o atacante começou no banco e entrou no início do segundo tempo.

E a sua entrada surtiu efeito, pois Edinho Canutama marcou o gol de empate, quando o Galo era melhor, mas perdia a partida. Questionado sobre a opção de Canindé de mantê-lo no banco de reservas, o atacante garante estar tranquilo e segue na espera pela oportunidade.

– Eu não me preocupo com isso. A escolha é do professor Canindé. Eu trabalho forte toda a semana para dar o meu melhor em campo. E sigo esperando o momento certo. O meu forte é trabalhar, e quando a hora chegar, eu vou estar preparado.

A derrota dentro de casa colocou o Treze na terceira colocação do Grupo B, a um ponto atrás de Serrano-PB e Atlético de Cajazeiras. Para a próxima rodada, o Galo vai encarar o Campinense no Clássico dos Maiorais. A partida encerra o primeiro turno da fase de grupos do Campeonato Paraibano.

Para encarar o maior rival, Edinho Canutama prefere esquecer a derrota para o Dinossauro e afirma que, apesar das vaias da torcida, o foco é total na partida contra a Raposa.

– É uma derrota que pesa. Temos que esquecer o tropeço e manter o foco para encarar o Campinense – completou.

Globo Esporte PB

YOUTUBER DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Léo Abreu revela em quais profissões podemos encontrar psicopatas

ESPERANÇA NA POLÍTICA!

VÍDEO: Pastor evangélico fala sobre Bolsonaro: “Ele incorporou o que a sociedade acredita: a família”

ASSISTA!

Arquitetura, urbanismo e direitos humanos marcaram último episódio da temporada do Coisas de Cajazeiras

VÍDEO

Comemorando o dia dos Direitos Humanos, professor fala sobre os avanços da data no Diversidade em Foco