header top bar

section content

Delegado ouve Warley em casa e espera concluir inquérito daqui uma semana

Diego Garcia vai confrontar as versões apresentadas pelo ex-jogador e pelo principal suspeito do caso, a travesti Victoria. Delegado diz ainda que há uma outra denúncia contra o suposto agressor

Por Globo Esporte PB

03/02/2018 às 08h00 • atualizado em 02/02/2018 às 20h20

Warley, #forçawarlei, Botafogo-PB (Foto: Divulgação / Botafogo-PB)

Na semana que Warley foi atingido com três golpes de faca durante uma suposta tentativa de assalto, em João Pessoa. Na última sexta-feira, o delegado Diego Garcia deixou claro que pretende concluir as investigações na semana que vem e, para isso, vai confrontar as versões apresentadas pelo ex-jogador e pelo principal suspeito do crime, Victor Coelho, que nega ter assaltado e esfaqueado Warley, mas admite que os dois brigaram porque o W9 não quis lhe pagar um programa sexual.

O delegado chegou a ouvir Warley informalmente enquanto ele estava internado no hospital. Mas na tarde dessa quinta-feira, o responsável pelas investigações colheu o depoimento oficial na casa do ex-jogador, que tem passagens por seleção brasileira, São Paulo, Grêmio e Palmeiras.

De acordo com Diego Garcia, o W9 permanece com a versão que foi apresentada no hospital. Segundo o atual gerente de futebol do Botafogo-PB, ele foi vítima de uma tentativa de assalto quando chegava próximo de casa. O delegado disse ainda que ouviu Warley em sua residência por causa do estado de saúde, que ainda inspira cuidados.

– Warley nos deu mais detalhes de como tudo aconteceu. Espero concluir esse inquérito na semana que vem quando sair o resultado das perícias – explicou o delegado.

– Victor passou por um exame de lesão corporal e também tivemos uma de coleta de vestígios (feita no carro do ex-jogador na tarde depois do crime). Esses fatores também vão denunciar a versão correta.

Existem duas versões sobre o caso: a outra foi de Victor Coelho, suspeito de atingir Warley com as facadas. Ele trabalha na noite como travesti na capital paraibana e contou que tudo aconteceu pela falta do pagamento de um programa sexual.

O delegado também fez outra revelação: uma pessoa chegou a fazer uma denúncia contra Victor Coelho. A suposta vítima seria um motorista de aplicativo, que acusa a travesti de assalto durante uma corrida.

– Essa pessoa ficou de levar o boletim de ocorrência sobre esse caso e vamos conferir. É um motorista de Uber que teria sido assaltado por ele. Mas vamos analisar – concluiu Diego Garcia.

Fonte: Globo Esporte PB - https://globoesporte.globo.com/pb/futebol/noticia/delegado-ouve-warley-em-casa-e-espera-concluir-inquerito-daqui-uma-semana.ghtml

ASSISTA!

Arquitetura, urbanismo e direitos humanos marcaram último episódio da temporada do Coisas de Cajazeiras

VÍDEO

Comemorando o dia dos Direitos Humanos, professor fala sobre os avanços da data no Diversidade em Foco

SERTÃO PRESTIGIADO

VÍDEO: Com cajazeirense na vice-presidência, OAB-PB empossa os eleitos para comandar a instituição

ÁGUA

VÍDEO: Prefeito de Santa Helena inaugura barragem na comunidade São Bento e açude já acumula água