header top bar

section content

Raposa completa 103 anos investindo na marca para além do futebol profissional

Investimento na base, no handebol e no futebol feminino marcam o novo ano do clube. Presidente William Simões comemora evolução da entidade na busca para conquistar novos espaços

Por Globo Esporte PB

13/04/2018 às 11h56

o Campinense volta às suas origens para expandir o quadro de atividades esportivas no clube.

Em 103 anos de história, comemorados na última quinta-feira, o Campinense volta às suas origens para expandir o quadro de atividades esportivas no clube. O que por muitos anos se resumiu ao futebol masculino profissional, hoje, em ação da diretoria, ganha novos ares. Handebol (masculino e feminino), categoria de base do futebol masculino passam a receber um maior incentivo no ano de 2018. O ano ainda conta com a estreia do futebol feminino. O presidente William Simões avalia o investimento como uma ação de grandeza da Raposa para a sociedade.

– O Campinense Clube surge como um espaço de sociabilidade das elites serranas. Conhecido como o “aristocrático”, movimentou a vida social da cidade desde os anos de 1920. No ano de 1917, montaram uma equipe futebolística para diversão, mas contra a vontade das elites dirigentes. Modalidades dançantes e algumas práticas esportivas foram aos poucos sendo inseridas no meio social do clube – lembra o historiador.

O Campinense é o único clube paraibano campeão da Copa do Nordeste (Foto: Samy Oliveira/Campinense)

No dia 12 de abril de 1915, quando o Campinense Clube foi fundado, as atividades iniciais se centravam na diversão da sociedade da cidade de Campina Grande já que se tratava de uma agremiação social. Só em 12 de março de 1954 que o espaço para o futebol e outros esportes pôde ser, de fato, atribuído a agremiação com incentivo ao futebol, basquete, vôlei, tênis e outros. O historiador Marco Antônio Neto relembra o surgimento do espaço raposeiro.

No entanto, com o passar dos anos, o clube centrou as suas atividades e atenções ao time profissional de futebol masculino, que rendeu frutos em forma de títulos, espaço no coração do torcedor paraibano e protagonismo no cenário futebolístico regional e nacional. Agora, a diretoria comandada pelo presidente William Simões visa consolidar a marca Campinense e conquistar novos espaços em outras modalidades.

– Quando cheguei aqui vi o Campinense como grande e precisando mostrar essa grandeza. O futebol profissional conquistou inúmeros títulos e, agora, nós vamos buscar incentivar e investir outros esportes e também na categoria de futebol feminino. O Campinense, o torcedor e a sociedade merecem essa produtividade – ressaltou o mandatário do clube.

Mandatário do Campinense, William Simões ergue a taça de campeão paraibano de 2015 (Foto: Divulgação/Campinense)

O futebol, agora, receberá um maior incentivo nas categorias de base e a fundação da modalidade feminina em 2018. Dos pés para as mãos, o time centrará ainda investimento no handebol já existente.

– Hoje é dia de comemorar e celebrar esses novos investimentos. O Campinense vem forte em todas as modalidades e categorias com a raça que o torcedor está acostumado a ver – garantiu o presidente William Simões.

Fonte: Globo Esporte PB - https://globoesporte.globo.com/pb/futebol/times/campinense/noticia/raposa-completa-103-anos-investindo-na-marca-para-alem-do-futebol-profissional.ghtml

Recomendado para você pelo google

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ciro diz que Ricardo ‘prejudicou-se na sucessão’, mas elogia Azevêdo: “Seria uma honra no PDT”

PREOCUPADO

VÍDEO: Na Semana dos Pobres, bispo de Cajazeiras diz que “pobreza se avoluma cada vez mais nas cidades”

A OBRA PAROU?

Ex-vereador denuncia que terminal rodoviário de Sousa está abandonado: “Prefeito Tyrone não está nem aí”

PROJETO DE LEI

VÍDEO: Comentarista diz que críticas ao leilão de imóveis da Prefeitura de Cajazeiras é ‘politicagem’