header top bar

section content

MPPB e Polícia suspeitam que Amadeu Rodrigues tentou obstruir a apuração de crimes na Operação Cartola

Polícia investiga manipulação de resultados no campeonato estadual de futebol.

Por Luzia de Sousa

19/04/2018 às 10h01

Amadeu Rodrigues, presidente da FPF

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) e a Polícia Civil, entidades que encabeçam a investigação contra dirigentes da Federação Paraibana de Futebol (FPF), dirigentes de clubes do futebol paraibano e árbitros na Operação Cartola, estão agora focados nos documentos das prestações de contas de 2015 e 2016. Os investigadores não têm dúvidas da existência de um esquema de corrupção sofisticado na FPF.

VEJA MAIS!

+ Escândalo no futebol da PB é destaque no Fantástico da Globo; partida do Sousa é citada na reportagem

+ Operação do GAECO apura resultados manipulados no futebol da PB e cumpre mandados de JP a Cajazeiras

+ Vice declara que denúncias contra presidente da Federação Paraibana de Futebol são piores que Lava Jato

Os documentos, que são públicos, estão causando dor de cabeça nos peritos da Polícia Civil e do MPPB, que não conseguem entender o que está sendo detalhado nos mesmos, que possuem alto grau de ilegibilidade. As autoridades investigam a hipótese de que a ilegibilidade não é fruto de incompetência ou falha dos responsáveis pela elaboração dos documentos, mas sim de uma conduta dolosa, visando obstruir uma apuração precisa.

A aprovação das contas de 2015 e 2016, aliás, era um dos argumentos do presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues, e da alta cúpula da entidade que supostamente comprovariam a inocência dos mesmos com relação à acusação de enriquecimento ilícito.

Com o sigilo bancário das contas da FPF quebrados e os documentos apreendidos na sede da federação, além das sedes e residências de dirigentes de clubes investigados, a Polícia Civil começa a ter um panorama claro da dimensão do esquema e do grau de participação de cada envolvido. Crimes de falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e manipulação de resultados também estão sendo investigados.

De acordo com as testemunhas e provas coletadas, a hipótese da participação, conhecimento e consentimento dos dirigentes da FPF nos esquemas de manipulação de jogos tem crescido, segundo apurou a reportagem junto a fontes da Polícia.

VEJA DOCUMENTOS:

PB Agora

Fonte: - https://www2.pbagora.com.br/noticia/politica/20180418201912/mppb-e-policia-civil-suspeitam-que-amadeu-rodrigues-tentou-obstruir-a-apuracao-de-crimes-na-operacao-cartola

VÍDEO

Jovem jornalista estreia programa na TV e conta tudo sobre o Atlético de Cajazeiras no Paraibano 2019

PRATICIDADE NA FISCALIZAÇÃO

VÍDEO: TCE-PB inaugura espaço digital público para ideias tecnológicas de controle dos atos públicos

GRUPOS SE ENFRENTAM NA 1ª FASE

VÍDEO: Dirigentes do Sertão comentam sorteio do Paraibano 2019. Atlético enfrentará o ‘grupo da morte’

ASSISTA!

Imagens de câmeras de segurança mostram assalto a comerciante em frente a banco na cidade de Patos