header top bar

section content

CBF confirma mudança e Treze X Itabaiana vai acontecer no Presidente Vargas

Solicitação da diretoria trezeana foi atendida pela CBF e o jogo válido pela terceira rodada da Série D do Campeonato Brasileiro saiu do Amigão para o PV no domingo

Por Globo Esporte PB

04/05/2018 às 08h42

Treze vai enfrentar o Itabaiana no domingo, no Presidente Vargas (Foto: Ramon Smith / Treze)

O desejo da diretoria do Treze em mudar o local da partida contra o Itabaiana de Sergipe do Estádio Amigão para o Presidente Vargas foi atendido. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) enviou à Federação Paraibana um ofício comunicando a transferência do confronto que é válido pela terceira rodada do Grupo A9 da Série D do Campeonato Brasileiro.

A ideia de mandar todos os jogos no Presidente Vargas havia surgido no último domingo, logo após a goleada diante do Santa Rita de Alagoas, e foi dada pelo próprio técnico Flávio Araújo. Na segunda-feira surgiu o pedido feito pela diretoria e agora chegou a resposta por parte da entidade máxima do futebol nacional.

No domingo, agora no Presidente Vargas, o Treze recebe o Itabaiana em jogo válido pela terceira rodada da Série D e que vai apontar quem assume a liderança do Grupo A9 da competição nacional. Atualmente, o Galo aparece na segunda colocação da chave, com quatro pontos conquistados, enquanto o time sergipano é o líder, com seis pontos. O jogo está marcado para acontecer às 16h.

Fonte: Globo Esporte PB - https://globoesporte.globo.com/pb/futebol/times/treze/noticia/cbf-confirma-mudanca-e-treze-x-itabaiana-vai-acontecer-no-presidente-vargas.ghtml

Recomendado para você pelo google

EM SOUSA

Radialista revela que “vítima da mão pesada e dos chutes do prefeito Tyrone” disputará eleições em 2020

VÍDEO

Comandante do Corpo de Bombeiros aponta possíveis causas do incêndio no lixão de Cajazeiras

SAÚDE

VÍDEO: Programa Xeque Mate fala sobre a saúde de Cajazeiras e recebe popular e diretoras do HUJB e HRC

REFORMA AGRÁRIA

VÍDEO: Coordenadora da CPT Sertão afirma que terras são um direito dos camponeses e não do agronegócio