header top bar

string(16) "diario-esportivo"

section content

Delegado revela que árbitro negociou propina com os 2 clubes da mesma partida

Lucas Sá, responsável da Polícia Civil pela Operação Cartola, disse ter provas que confirmam um dos episódios de manipulação de resultado no futebol paraibano

Por GE

06/05/2018 às 07h59 • atualizado em 05/05/2018 às 15h18

Delgado da Polícia Civil, Lucas Sá (Foto: Reprodução / G1 Paraíba)

Um árbitro negociar com um clube o resultado de uma partida já é um fato para lá de absurdo. Mas imagine o juiz de uma partida fazer acordos separados, antes de um jogo, com os dois clubes que vão se enfrentar futuramente. Segundo o delegado da Polícia Civil, Lucas Sá, que comanda uma operação que investiga uma suposta quadrilha que manipulava resultados no futebol paraibano, existem provas de que isso aconteceu na Paraíba.

Acontecia assim: um árbitro escalado para determinada partida combinava com dirigentes dos dois clubes, separadamente, e prometia a ambos que iria ajudar as equipes deles. Para isso, claro, o juiz cobrava propina das duas agremiações. O delegado responsável pela Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa não deu nomes, em virtude do sigilo que ainda faz parte das investigações, mas confirmou que existiu essa prática.

– Conseguimos comprovar episódios concretos em que o mesmo árbitro prometeu ajuda a dois clubes. Vendeu a ajuda a dois times adversários – explicou Lucas Sá.

O delegado não quis falar quem eram os dirigentes e o árbitro, e qual era a partida envolvida neste episódio. Ele ainda insistiu que não pode revelar ainda como aconteceram as diligências e quais os resultados práticos delas até que o sigilo das investigações seja quebrado pela Juíza Andrea Galdino, da 4ª Vara Criminal de João Pessoa.

A Operação Cartola foi deflagrada no dia 9 de abril, um dia depois da final do Campeonato Paraibano, e movimentou 39 mandados de busca e apreensão nas cidades de João Pessoa, Bayeux, Cabedelo, Campina Grande e Cajazeiras. A investigação apura o suposto funcionamento de uma organização criminosa que manipulava resultados no futebol profissional da Paraíba.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/pb/noticia/delegado-revela-que-arbitro-negociou-propina-com-os-2-clubes-da-mesma-partida.ghtml

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Diversidade em Foco com professor de Português destaca as variações da nossa língua

HERANÇA ARTÍSTICA

VÍDEO: Filho de grande nome da música brasileira agita a Festa do Brega no Cajazeiras Tênis Clube

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local