header top bar

section content

Polícia suspeita de que Treze tenha sido beneficiado em outra edição do Paraibano

Relatório e escuta telefônica trazem à tona um encontro entre o dirigente do Galo Alan Kardec e o bandeira Sousa Júnior que supostamente teria sido uma negociação para manipulação de resultado

Por Globo Esporte PB

18/05/2018 às 09h48

Estádio Presidente Vargas (Foto: João Brandão Neto / GloboEsporte.com)

Não é só apenas o Campeonato Paraibano deste ano que está na mira da Operação Cartola. De acordo com um dos relatórios da Polícia Civil, está sob suspeita também o estadual de 2016. Segundo informações de alguns denunciantes, o Treze pode ter sido beneficiado em ao menos uma partida do torneio. E logo num Clássico dos Maiorais, contra o Campinense. A negociação, segundo consta no relatório, seria entre o diretor de futebol do Galo da Borborema, Alan Kardec de Morais, e o ex-árbitro auxiliar, Griselildo de Sousa – o Sousa Júnior -, na partida de ida do mata-mata da segunda fase, realizada no dia 10 de abril daquele ano.

De acordo com um dos documentos oficiais da Operação Cartola, o encontro entre o dirigente alvinegro e um dos membros da equipe de arbitragem do jogo se deu na véspera do Clássico dos Maiorais de ida, que acabou empatado em 0 a 0. Consta no relatório, inclusive, uma foto do encontro, onde Sousa Júnior aparece bem próximo do carro de Alan Kardec. A imagem foi entregue por um dos denunciantes que delatou o suposto esquema de manipulação de resultados e de compra de árbitros no futebol paraibano.

Ainda segundo o documento da Polícia Civil, Sousa Júnior é apontado por vários delatores como integrante do que a investigação chama de possível Organização Criminosa. Ele também é mencionado em várias escutas suspeitas, grampeadas pela polícia.

Relatório da Polícia Civil (Foto: Reprodução / Polícia Civil)

Em depoimento à Operação Cartola, Alan Kardec de Morais confirmou que se reuniu com o árbitro auxiliar, mas contou que foi apenas para pegar uma encomenda que seria endereçada para um amigo do dirigente, que era primo de Sousa Júnior. Ainda segundo Kardec, o bandeira estava indo trabalhar em Cajazeiras em um jogo do Treze, só que em 2017, que seria o duelo entre Galo e Atlético-PB, pela sexta rodada do estadual daquele ano, único que Sousa Júnior bandeira do Alvinegro na cidade sertaneja.

Sousa Júnior foi flagrado se encontrando com Alan Kardec, diretor de futebol do Treze (Foto: Cadu Vieira / GloboEsporte.com)

– Ele não é árbitro, ele não apita jogo, ele trabalha como bandeirinha. Ele ia bandeirar um jogo em Cajazeiras, pelo ano passado. E na passagem aqui em Campina Grande, ele estava num restaurante, e um amigo meu, Éder Luzito, que é amigo nosso do Treze e já foi diretor em 2011 com a gente, me pediu para pegar uma encomenda com esse rapaz que é primo dele. Eu fui e peguei a encomenda. Eu estava com minha filha no carro e ele me entregou um envelope. Não sei o que era e eu só fiz repassar para Eder – explicou.

A reportagem tentou entrar em contato com o ex-árbitro auxiliar Sousa Júnior, mas o seu telefone deu desligado. Sousa Júnior era um dos mais veteranos bandeiras do quadro local até 2016, último ano a atuar. Ele já pertenceu ao quadro nacional da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Registro do encontro consta em um dos relatórios da Políciam Civil (Foto: Reprodução / Polícia Civil)

Em gravação, árbitro assume que tirou foto

Uma das escutas grampeadas pela Polícia Civil, faz uma referência ao episódio citado acima entre Sousa Júnior e Alan Kardec. O árbitro Éder Caxias revela que foi ele quem fez a foto, em conversa com outro árbitro, Adeilson Carmo.

Éder: Quem foi para a semifinal com João Bosco Sátiro ano passado?
Adeilson: Ele…
Éder: Treze e Campinense… então… quem é o bandido da história?
Adeilson: Ele…

(…)

Éder: Quando Sousa Júnior falou que eu fazia esquema do Treze, quem foi que saiu como bandido? Sousa Júnior! E eu provei… eu provei… Deus foi tão bom… eu tirei as fotos… eu tirei as fotos e mostrei, aqui ó… Genildo puxou a placa, tudinho… Alan Kardec… a L 200… olha quem era o bandido da história…

O último jogo do Treze, no entanto, que Éder Caxias e Sousa Júnior atuaram juntos em Cajazeiras foi no dia 1ª de março do ano passado, pela sexta rodada do Campeonato Paraibano de 2017. Na ocasião, o Galo empatou com o Atlético-PB por 0 a 0. Em depoimento, Éder Caxias negou ter visto a imagem e garantiu que não foi o autor da foto.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/pb/futebol/noticia/policia-suspeita-de-que-treze-tenha-sido-beneficiado-em-outra-edicao-do-paraibano.ghtml

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Diversidade em Foco com professor de Português destaca as variações da nossa língua

HERANÇA ARTÍSTICA

VÍDEO: Filho de grande nome da música brasileira agita a Festa do Brega no Cajazeiras Tênis Clube

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local