header top bar

string(16) "diario-esportivo"

section content

Afastado da FPF, Amadeu se volta à família e em buscar meios de provar sua inocência

Presidente afastado se desligou completamente do futebol e contratou advogado especialista em direito penal para preparar sua defesa na operação que investiga corrupção na Paraíba

Por Globo Esporte PB

23/05/2018 às 09h44

Afastado da presidência da FPF, Amadeu Rodrigues foca em estruturar defesa para prosseguimento das investigações da Operação Cartola. (Foto: Hévilla Wanderley / GloboEsporte.com/pb)

Afastado da presidência da Federação Paraibana de Futebol (FPF), por determinação da CBF, Amadeu Rodrigues se diz tranquilo. Garantindo estar totalmente desligado do futebol enquanto a entidade é administrada por um interventor, o dirigente está aproveitando para se dedicar à família, aos negócios e, claro, a tentar provar sua inocência em meio às investigações policiais sobre um esquema de corrupção no futebol paraibano. Ele até contratou um especialista em direito penal para articular a sua defesa.

Em contato com a reportagem, ele confirmou que aguarda o posicionamento do Ministério Público para buscar responder as acusações de que for alvo.

Fora do comando desde a última quinta-feira, quando o interventor Flávio Boson Gambogi, designado pela CBF para comandar a Federação, assumiu interinamente o cargo, Amadeu Rodrigues se apoia na família para se recuperar do desgaste ocasionado pelas investigações a respeito da manipulação de resultados e compra de árbitros no futebol profissional paraibano.

– Estou ao lado da minha família, tranquilo e esperando chegar algo do Ministério Público para provar a minha inocência. Meus advogados estão focados e cuidando da minha defesa – afirmou Amadeu.

Focado em se defender das acusações, o dirigente foi orientado a buscar um especialista na área de direito penal e reforçou seu time de advogados com Solon Benevides, que vem estudando o caso e estruturando a sua defesa.

Advogado particular de Amadeu e diretor executivo da FPF na sua gestão, Eduardo Araújo foi enfático ao anunciar que o presidente afastado está, de fato, longe da instituição e declarou ainda que o foco do dirigente é amenizar os desgastes com a opinião pública da sociedade em geral a respeito da entidade e da sua imagem pessoal.

– O foco de Amadeu agora é ficar com a família e cuidar dos negócios dele. Afastou-se por completo da Federação por esses 30 dias de intervenção, até para deixar claro que não tem irregularidade. E a parte jurídica é com os advogados, aguardando pronunciamento do Ministério Público e da magistrada – falou Eduardo Araújo.

No aguardo dos desdobramentos da Operação Cartola, Amadeu Rodrigues espera a conclusão de parte das investigações, que deverão ser encaminhadas para as vias jurídicas onde os envolvidos irão responder legalmente às acusações. E ainda o final da intervenção da CBF para saber se voltará ao comando da entidade em seu último ano de gestão.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/pb/noticia/afastado-da-fpf-amadeu-se-volta-a-familia-e-em-buscar-meios-de-provar-sua-inocencia.ghtml

PARTICIPE!

VÍDEO: Gerente do Sebrae fala de revolução tecnológica em feira de Cajazeiras e convida empreendedores

PLANOS E METAS

VÍDEO: Cantor explica como pretende administrar o Atlético e declara que o problema do clube é político

CAMPEONATO PARAIBANO 2019

VÍDEO: Após vistoria técnica, representantes da CBF elogiam o estádio Perpetão: “É um dos melhores”

A ARTE DO CORPO

VÍDEO: Bailarino que dá aula de dança em Cajazeiras fala da sua trajetória e de projetos para a cidade