header top bar

section content

Dirigente ameaça abandonar o futebol se ninguém for punido na Paraíba

Declarações de Emanuel Diniz, que é presidente do Sindicato dos Árbitros no estado, foram dadas na última quinta-feira, em entrevista ao programa Bate Bola Campina da Rádio CBN em Campina Grande

Por Globo Esporte PB

01/06/2018 às 09h58

Emanuel Diniz deu declarações fortes na edição desta quinta-feira do Bate Bola Campina, da Rádio CBN (Foto: Silas Batista/GloboEsporte.com)

O presidente do Sindicato dos Árbitros de Futebol da Paraíba, Emanuel Diniz, deu declarações fortes sobre os desdobramentos da Operação Cartola, da Polícia Civil e do Ministério Público, que investiga um esquema de manipulação de resultados no futebol paraibano. De acordo com o árbitro, que faz parte dos quadros da Federação Paraibana de Futebol e da CBF, caso não haja punição aos investigados que forem considerados culpados após o fim das investigações, ele vai deixar de vez de atuar no futebol.

– Diante de tudo que a gente está vendo, diante de tudo que está acontecendo com as investigações que estão sendo realizadas cria-se um anseio para que quem realmente for culpado seja punido. E eu posso garantir que se não forem punidos os culpados na Operação Cartola eu não trabalho mais como árbitro de futebol. É difícil para a gente se deparar com essas coisas e não ficar indignado – comentou durante entrevista ao programa Bate Bola Campina da Rádio CBN.

Emanuel confirmou ainda que foi ouvido pelo delegado de defraudações da Polícia Civil, Lucas Sá, em João Pessoa, durante os depoimentos da Operação Cartola. Ele assegurou que os próximos dias podem trazer novidades com relação aos inquéritos e os passos seguintes das investigações.

– O que eu acho é que nos próximos dias os inquéritos devem começar a serem repassados para o Ministério Público e aí nós vamos ter novidades e infelizmente as novidades, para quem fez essa prática de manipular resultados nos jogos do Campeonato Paraibano, não são nenhum pouco agradáveis – acrescentou o árbitro Emanuel Diniz, que também é policial militar.

Nas investigações realizadas pela Polícia Civil e do Ministério Público estão sendo analisadas escutas telefônicas, e outras provas, de árbitros, dirigentes de clubes, membros da Federação Paraibana de Futebol, do Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba que estariam formando um esquema de manipulação de resultados em jogos do Campeonato Paraibano. Os fatos vieram à tona logo após a decisão do estadual deste ano, que teve o Botafogo de João Pessoa como campeão e o Campinense como vice.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/pb/noticia/dirigente-ameaca-abandonar-o-futebol-se-ninguem-for-punido-na-paraiba.ghtml

VÍDEO: Psicologia no Ar recebe diretores e psicóloga de organização que promove cidadania em Cajazeiras

NOVIDADES

Xeque-Mate visita lançamento do novo plano da Eletrosorte, que firmou parceria com gigante dos seguros

FUTEBOL DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Dirigentes e ex-jogadores relembram histórias marcantes do Duque de Caxias, que completou 50 anos

VÍDEO: Programa de rádio que é sucesso na região de Campina fecha parceria com emissora de Cajazeiras